Campeonato Pernambucano sub-20

Nos pênaltis, Sport bate o Náutico e conquista o Campeonato Pernambucano sub-20

O jogo terminou 2x2 no tempo normal e os rubro-negros venceram por 5x4 nos pênaltis

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 16/11/2019 às 18:49
Notícia
Anderson Stevens/Sport
O jogo terminou 2x2 no tempo normal e os rubro-negros venceram por 5x4 nos pênaltis - FOTO: Anderson Stevens/Sport
Leitura:

Rivais centenários, Náutico e Sport se encontraram neste sábado (16), no estádio dos Aflitos, para decidir o título do Campeonato Pernambucano sub-20. E emoção não faltou. Depois do empate no tempo normal por 2x2, o time rubro-negro levou a melhor na decisão de pênaltis e levantou a taça da competição depois de converter todas as cobranças. Durante os 90 minutos, os meias Juninho Carpina e Emerson marcaram para o Náutico, enquanto Ewerton e Pedro Maranhão fizeram os gols do Sport. Nas penalidades, o zagueiro Carlão foi o único jogador a desperdiçar para o Timbu.

Mesmo sem as arquibancadas estarem lotadas, o clima entre os torcedores que compareceram aos Aflitos era de jogo grande. Maioria no estádio, a torcida do Náutico preencheu grande parte do setor de cadeiras e apoiou a garotada alvirrubra durante todo jogo. Já os rubro-negros, mais tímidos, estiveram presentes onde tradicionalmente a torcida visitante costuma ficar no estádio. Nos cantos dos torcedores, muitos gritos de provocação ao rival por parte dos dois lados.

Durante a semana, com a rivalidade aflorada nas redes sociais entre as torcidas, a diretoria do Náutico garantiu o reforço de segurança particular e também da Polícia Militar, com o objetivo de conter possíveis conflitos entre as torcidas uniformizadas. A partida inicialmente seria de portões abertos, no entanto, para arcar com as despesas de segurança, foi cobrado o preço único de R$ 10 para a entrada dos torcedores.

O JOGO

Com a bola rolando, no primeiro tempo, pouca criatividade entre as equipes. O Sport começou o jogo melhor e, nas bolas paradas, era onde oferecia maior perigo ao sistema defensivo alvirrubro. Da metade para o fim da etapa, o Náutico igualou as ações, passando a pressionar mais os rubro-negros no campo de ataque. Aos 40 minutos, depois de já ter assustado o Leão em mais de uma oportunidade, o Timbu conseguiu abrir o placar com Juninho Carpina, convertendo pênalti.

Comandado pelo técnico César Lucena, o Sport voltou para a segunda etapa em busca do empate. E logo aos 11 minutos, após cobrança de escanteio, Ewerthon marcou de cabeça e deixou tudo igual no placar. Foi quando o técnico Levi Gomes resolveu mexer. O comandante do Náutico acionou Emerson do bando e, com menos de um minuto em campo, o meia alvirrubro marcou um golaço, colocando o Timbu novamente na frente.

Faltando pouco tempo para o fim do jogo, o Sport partiu para o tudo ou nada. Foi quando aos 48 minutos, em mais uma bola alçada na área, o atacante Pedro Maranhão cabeceou forte e igualou novamente o placar, levando a decisão para os pênaltis. Os rubro-negros converteram as cinco cobranças, enquanto o zagueiro Carlão desperdiçou para o Náutico. O placar das penalidades terminou 5x4 para os leoninos, que fizeram a festa no gramado dos Aflitos e levantaram a taça.

FICHA DO JOGO

Náutico: João Victor; Bahia, Carlão, Itambé e Thassio (Emerson); Miro, Luís Felipe e Juninho Carpina; Neto (Christian), Júlio e Erik Maranhão (Erick Bahia). Técnico: Levi Gomes.

Sport: Túlio; Ewerton, Arthur, Pedrão e Luciano; Matheusinho, Ítalo e Alessandro; Pablo Pardal, Rafael e Pedro Maranhão. Técnico: César Lucena.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias