IDOLATRIA

Com Kieza, Tiago Cardoso e Rithely, Náutico, Santa Cruz e Sport começam 2020 com olhar de 2011

Tiago Cardoso voltou para o Santa Cruz; Kieza, para o Náutico; e Diego Souza pode voltar para o Sport

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 11/01/2020 às 8:29
Notícia
Foto: Tiago Morais/ Rádio Jornal
Tiago Cardoso voltou para o Santa Cruz; Kieza, para o Náutico; e Diego Souza pode voltar para o Sport - FOTO: Foto: Tiago Morais/ Rádio Jornal
Leitura:

O futebol pernambucano chega em 2020 com uma cara de passado, 2011 para ser mais preciso. Isso por conta do 'retorno de antigos ídolos’. Na mesma semana, a direção de Náutico e Santa Cruz anunciaram, para a alegria de seus torcedores, as contratações do atacante Kieza e do goleiro Tiago Cardoso, respectivamente. Já a torcida do Sport, comemorou o retorno do volante Rithely. Em comum a todos eles, o fato de terem chegada pela primeira vez ao futebol local em 2011.

No caso do Leão, a torcida também sonha que outro retorno ocorra: Diego Souza. Nesse caso, porém, trata-se de uma situação muito complicada do ponto de vista financeiro, visto que o jogador tem um salário fora do patamar do clube. Nos bastidores, a diretoria trabalha para tentar viabilizar o acerto.

Mesmo existindo o anseio por parte dos torcedores, a contratação de um ídolo requer esforços. Pois, além do aspecto técnico agregado, que por se tratar de um jogador diferenciado no mercado tende a ser dispendioso, também há o componente subjetivo da emoção. Mexendo com o imaginário da torcida e colocando pressão na direção para o desfecho positivo.

Por isso, nos casos de Santa Cruz e Náutico, a presença de um patrocinador por trás foi fundamental na hora de concretizar a negociação. “O retorno de um ídolo é sempre uma coisa complicada, porque mexe com toda a torcida. É muita coisa envolvida emocionalmente. E, com Kieza, não foi diferente. Tivemos o apoio de um grupo (empresários), além da ajuda gigante da Turquesa. Sem o apoio deles não poderíamos trazer Kieza. O próprio atleta entendeu o momento do clube, o projeto que montamos, e topou uma redução salarial para estar aqui no clube”, enfatizou Edno Melo, presidente do Náutico.

PAREDÃO

Situação bastante semelhante ocorreu no José do Rego Maciel. A direção tricolor já vinha negociando com o goleiro Tiago Cardoso desde o final do ano passado. Entretanto, o sim, só aconteceu nessa semana. “Fizemos um esforço grande, mas o Santa Cruz não fugiu do seu limite. Tivemos de ser ousados e conseguimos, através de um parceiro (Kicaldo), que patrocinou a diferença do que o Santa tinha disponível para pagar e o que Tiago (Cardoso) estava pedindo”, revelou Tonico Araújo, vice presidente do Santa.

No Sport, a chegada de Diego Souza é vista como um sonho para a torcida. Mas o elenco leonino já conta com um atleta que sempre representou à altura a camisa rubro-negra: Rithely, que volta ao clube após um ano no Internacional.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias