DIFICULDADE

Náutico: ''deixamos de ser caçador e passamos a ser caça'', diz meia

Renan Oliveira relata a dificuldade que o Timbu terá nos últimos sete jogos da Série B

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 17/10/2016 às 19:11
Foto: JC Imagem
Renan Oliveira relata a dificuldade que o Timbu terá nos últimos sete jogos da Série B - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Mesmo restando apenas sete rodadas para o término da Série B, a situação do G-4 ainda está bastante indefinida. Somente o líder Atlético-GO, com 58 pontos, tem o acesso bem encaminhado. Do Vasco, vice-líder com 54 pontos, até o CRB (8º, com 46), a diferença é de apenas oito pontos. O Náutico, que atualmente está no grupo dos quatro mais bem colocados (3º, com 51), vem procurando se manter no pelotão da frente, mas começa a perceber a dificuldade de ser uma equipe visada pelos bons resultados recentes.


"Temos de manter o mesmo foco nas próximas partidas, pois deixamos de ser caçador e passamos a ser caça. Todos vão vir atrás da gente. Então é encarar cada jogo como uma final. Como só dependemos da gente é manter a pegada para seguir nesse caminho de vitórias e conseguir o objetivo do acesso", declarou Renan Oliveira.

Com a suspensão de Vinícius, o meia deve ganhar a condição de titular diante do Luverdense, sexta-feira, às 20h30, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, no Mato-Grosso. "Já joguei nesse estádio quando estava no América-MG e é muito difícil jogar lá. Mas time que quer subir tem de vencer todos os jogos. Sabemos que a viagem será desgastante, por isso estamos indo dois dias antes", contou.

VITÓRIAS FORA

Para Renan, o Náutico conseguiu essa arrancada graças às vitórias longe da Arena de Pernambuco, coisa que não vinha acontecendo na Era Gallo. "Estamos conseguindo vencer os jogos fora de casa... No primeiro turno e no início do segundo a gente tinha muita dificuldade, mas essas vitórias nos levou ao G-4. Agora é aproveitar esse bom momento e conseguir pontuar o máximo possível", finalizou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias