CALMA

Roberto Fernandes quer frear clima de 'oba-oba' no Náutico

Técnico disse que os resultados são para a torcida, imprensa e diretoria

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 19/03/2018 às 7:22
Bobby Fabisak/JC Imagem
Técnico disse que os resultados são para a torcida, imprensa e diretoria - FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Os resultados recentes conquistados pelo Náutico não iludem Roberto Fernandes e tampouco fazem o técnico se deslumbrar com o retrospecto futuro. Para ele, as conquistas são "para a imprensa, torcida e diretoria". O treinador não quer ver o clima de oba-oba nos bastidores timbu. Quer cada vez mais trabalho e desempenho dos atletas.

"É proibido dentro do Náutico se falar de final (do Pernambucano) se a gente nem passou ainda. O nosso foco é o Salgueiro (adversário das semis). O elenco do salgueiro deu outra cara depois da chegada do Sérgio China. Ele nos conhece e conhece o campeonato também", analisa.

WALLACE PERNAMBUCANO

Uma cena chamou a atenção na vitória por 1x0 contra o Afogados neste domingo. Ao ser substituído por Clebinho no segundo tempo, Wallace Pernambucano esbravejou muito contra o departamento médico do Náutico. Ele havia batido a cabeça contra um adversário e foi retiro do jogo por precaução. Fernandes botou panos quentes no assunto.

"Wallace é um tipo de jogador que nunca quer sair. Para isso, ele deve estar bem no jogo. Mas ele não vai jogar bem todos os 21 jogos (total de partidas feitas pelo Timbu em 2018). Hoje faltou intensidade. A saída dele estava no planejamento para ser a última substituição. Quando o médico falou da troca, mudamos. Ninguém tem cadeira cativa no Náutico", conclui.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias