Jogos Olímpicos

Comitê Rio 2016 entrega documentos para retomar obras da arena de vôlei de praia

A construção da arena foi embargada na última sexta-feira (10), pelo órgão da prefeitura carioca, porque a empresa responsável pela construção não efetuou o licenciamento ambiental devido

ABr
ABr
Publicado em 12/06/2016 às 18:40
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
A construção da arena foi embargada na última sexta-feira (10), pelo órgão da prefeitura carioca, porque a empresa responsável pela construção não efetuou o licenciamento ambiental devido - FOTO: Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Leitura:

O Comitê Rio 2016 entrega amanhã (13) à Secretaria Municipal do Meio Ambiente os documentos necessários para que sejam reiniciadas as obras da arena de vôlei de praia, que funcionará durante os Jogos Olímpicos, em agosto próximo, na Praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro.

A informação foi dada hoje (12) pela assessoria do comitê. A construção da arena foi embargada na última sexta-feira (10), pelo órgão da prefeitura carioca, porque a empresa responsável pela construção não efetuou o licenciamento ambiental devido. De acordo com o Comitê Rio 2016, o processo de obtenção da licença ambiental caiu em exigências burocráticas e não houve tempo de regularizar a situação na sexta-feira.

A área técnica do comitê acredita que a construção da arena de vôlei será retomada nesta segunda-feira. A obra está dentro do cronograma e não deve sofrer atraso em função do embargo da prefeitura. A arena provisória será a maior instalação montada em Copacabana para a Olimpíada, com 21 metros de altura, equivalentes a um prédio de sete andares, e capacidade para 12 mil torcedores.

Outra instalação para os Jogos que está sendo erguida na Praia de Copacabana é um estúdio provisório para captação de imagens de esportes aquáticos. A estrutura sofreu os efeitos da forte ressaca observada ontem (11) na capital do estado. As grades de contenção colocadas pelos operários não resistiram à força das ondas. O Comitê Rio 2016 informou hoje (12), porém, que a estrutura, sob a responsabilidade da Olympic Broadcasting Service (OBS), não foi afetada e seguirá o cronograma programado.

A OBS é a organização oficial do Comitê Olímpico Internacional (COI) que responde pela cessão das imagens e áudios dos Jogos às emissoras de rádio e televisão que têm direitos de transmissão.

Últimas notícias