Rio 2016

Após mais um ouro, Daniel Dias fatura sua 20ª medalha paralímpica

Daniel Dias faturou sua 5ª medalha na Rio 2016 ao vencer a prova dos 50m livre da classe S5

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 12/09/2016 às 21:08
Foto: Divulgação/CPB
Daniel Dias faturou sua 5ª medalha na Rio 2016 ao vencer a prova dos 50m livre da classe S5 - FOTO: Foto: Divulgação/CPB
Leitura:

Maior medalhista paralímpico do Brasil, o nadador Daniel Dias conquistou mais um ouro nos Jogos do Rio-2016, na noite desta segunda-feira. Ele foi o mais rápido na prova dos 50 metros livre na classe S5. É a quinta medalha de Daniel em cinco provas disputadas na Paralimpíada, e a vigésima de sua carreira.

A vitória de Daniel foi muito comemorada no Estádio Aquático, no Parque Olímpico. Praticamente cheio, o local explodiu de alegria aos gritos de "Brasil, Brasil" tão logo o nadador chegou em primeiro. Na mesma prova, Clodoaldo Silva encerrou em sétimo.

Nos Jogos do Rio, Daniel Dias já havia conquistado quatro medalhas. Ele fora ouro nos 200 metros livre, prata nos 100 metros peito e no revezamento 4x50 metros livre (20 pontos), e bronze nos 50 metros borboleta.

Com o ouro desta segunda-feira, o nadador segue com chances de se tornar o maior medalhista da história dos Jogos Paralímpicos. A marca pertence ao australiano Matthew Cowdrey, que também competia na natação, mas não veio ao Rio. Ele é dono de 23 medalhas. O brasileiro, que chegou ao vigésimo pódio, ainda deve competir em mais quatro provas nesta Paralimpíada.

Joaninha conquista a prata

Encerrando a noite mais vitoriosa da natação brasileira nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, Joana Maria da Silva, a Joaninha, conquistou a medalha de prata na final dos 50 metros livre na classe S5, com o tempo de 37s13. Com o pódio, o Brasil encerrou o dia com quatro medalhas somente na natação.

Foi o segundo pódio da nadadora no Rio-2016. Na sexta-feira, ela fez parte da equipe de revezamento 4x50 metros (20 pontos) que conquistou a prata. Nesta segunda, ela ficou atrás apenas da chinesa Li Zhang, que registrou 36s87. A checa Bela Trebinova completou o pódio, com 37s37.

Antes de Joaninha e o ouro de Daniel Dias, o público brasileiro que foi ao Estádio Aquático, no Parque Olímpico, já havia vibrado outras duas vezes, com os bronzes de André Brasil (100 metros borboleta S10) e Talisson Glock (200 medley SM6).

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias