NOVIDADE

Santa Cruz com nova dupla de zagueiros

Defesa do tricolor deve ser formada por Neris e Wellington

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 01/11/2016 às 8:30
JC Imagem
Defesa do tricolor deve ser formada por Neris e Wellington - FOTO: JC Imagem
Leitura:

Tendo recebido de volta a lanterna do América-MG, que venceu o São Paulo, por 1x0, no estádio Independência, em Belo Horizonte, ontem à noite, o Santa Cruz começa a semana sabendo que vai ter novidades na defesa para o próximo confronto diante justamente do time mineiro. Será um duelo particular entre as duas equipes pra não ficar na vexatória última colocação da Série A. Com 24 pontos (três a menos que o Coelho, que agora tem 27), o tricolor vai enfrentar o América-MG, domingo, no Arruda, com uma inédita dupla de zaga no Brasileiro, pelo segundo jogo seguido.

No último jogo, o empate 1x1 com o Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre, o time pernambucano já havia “estreado” o setor com Neris e Luan Peres, que pela primeira vez começaram uma partida juntos. Porém, o segundo defensor levou o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. Em seu lugar deve ser acionado Wellington Silva, visto já que o titular Danny Morais ainda está se recuperando de caxumba. Wellington, inclusive, jogou os minutos finais do empate contra o Colorado. Ele entrou no lugar de Derley aos 44 minutos do segundo tempo e atuou também na cabeça de área. O zagueiro foi titular em poucas oportunidades e agora vai ter uma nova chance de mostrar serviço.

A pressão em cima da nova dupla de zagueiros, claro, deve ser grande por vários motivos. Primeiro porque a que entrou de frente diante do Inter cometeu várias falhas e segundo porque o Santa Cruz não pode nem pensar em derrota logo contra o concorrente direto na lanterna para não ser matematicamente rebaixado para a Série B em 2017. Para se livrar da degola, o tricolor precisa vencer todos os cinco jogos restantes, além de torcer por tropeços de quatro concorrentes. 

ACORDO

O Santa Cruz está prestes a entrar em acordo com os representantes do espólio de Carlos Cezar Machado Batista, o Cezar Baiano, para evitar o leilão do Arruda. “As negociações estão andando e muito provavelmente acredito que na próxima quinta-feira estejamos na própria Justiça do Trabalho para formalizar o acordo judicial para pôr fim à ação e consequentemente suspender o leilão”, afirmou o diretor jurídico do clube, Eduardo Lopes. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias