Arruda

Roberto Fernandes destaca amadurecimento do Santa Cruz

Santa Cruz estava desacreditado antes da chegada do técnico Roberto Fernandes

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 19/08/2018 às 8:06
Foto: DIego Nigro/JC Imagem
Santa Cruz estava desacreditado antes da chegada do técnico Roberto Fernandes - FOTO: Foto: DIego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Depois de fracassar em todos os mata-matas do ano (Pernambucano, Nordestão e Copa do Brasil), o Santa Cruz chega mais experiente, na visão do técnico Roberto Fernandes. Ele salientou que o fato da equipe ter passado por uma reformulação no começo de 2018 contribuiu para os tropeços iniciais. Segundo o treinador, a Cobra Coral está pronta para obter o acesso diante do Operário.

“Uma equipe precisa amadurecer. Neste ano, o Santa Cruz foi formado praticamente do zero. É um grupo que vem ganhando maturidade com a sequência da temporada. Hoje chega uma equipe muito mais preparada, confiante e diferente do começo do ano”, acredita o comandante.

Questionado sobre a ansiedade nas vésperas da decisão, Roberto Fernandes não escondeu o natural “frio na barriga”. De acordo com o técnico, faz parte do momento que antecede uma decisão em todo esporte. “Claro que muda toda a preparação para a partida. Só quem não disputou uma grande partida diz que o clima é o mesmo. Claro que bate uma ansiedade. Cabe a nós da comissão técnica manter o ambiente relativamente tranquilo, mas longe de acomodado”, revelou.

Além disso, o treinador explicou que não é o momento para exageros na preparação. Apenas pequenos ajustes e novos possíveis detalhes para a decisão. “Estamos trabalhando situações específicas, tendo uma semana boa de trabalho. Todo jogador tem feito gols nos treinos”, explanou.

REGASTE

Apesar da proximidade da zona de classificação durante toda a fase de grupos, a Cobra Coral viveu uma incerteza sobre avançar ou não para o mata-mata. Depois da chegada de Roberto Fernandes, a auto estima do elenco foi resgatada e a classificação encaminhada com antecedência. Foram 12 jogos, cinco vitórias, quatro empates e três derrotas.

“Sabemos qual o caminho tem que seguir na partida. Cada time tem uma proposta e vamos defender isso. O Santa Cruz, por fazer o primeiro jogo em casa, obviamente tem que tomar a iniciativa para fazer o resultado”, pontuou o comandante coral.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias