Cobra Coral

Por ordem superior, Polícia Federal não fala sobre caso do Santa Cruz

Dirigente do Santa Cruz revelou escândalo de corrupção na semana passada

Davi Saboya
Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 24/10/2019 às 7:23
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Dirigente do Santa Cruz revelou escândalo de corrupção na semana passada - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

A Polícia Federal (PF) emitiu uma nota, nessa terça-feira, afirmando que não vai se pronunciar sobre os supostos casos de corrupção levantados pelo Santa Cruz. Na semana passada, o Tricolor do Arruda denunciou esquemas fraudulentos nos mais diversos setores do clube.

O caso gerou grande repercussão nos bastidores do clube. Até a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) entrou no caso e garantiu que irá abrir um inquérito administrativo interno para apurar a situação no âmbito desportivo.

“Por determinação superior não iremos nos pronunciar sobre a existência ou não de investigação”, disse a PF.

A Cobra Coral optou por não se posicionar mais sobre o assunto. Quem tornou público o escândalo foi o coordenador do núcleo gestor Roberto Freire. A assessoria de imprensa do clube disse que uma nova resposta acontecerá apenas judicialmente quando avançarem as investigações.

REVELAÇÃO

“O que existia no Santa, e agora eu posso falar, era uma entidade com uma cultura instalada que era sobreviver da situação de falta de controle da gestão. Está tudo na Polícia. Ela está cuidando e sabe quem é. Tínhamos problema na arrecadação, acesso, segurança, T.I. (tecnologia da informação), em todos os setores. Pegamos todos. Caíram todos”, afirmou Roberto Freire, na semana passada, à Rádio Jornal.

Últimas notícias