CRESCIMENTO

Sport mostra evolução nos três setores da equipe

Na zaga, Adryelson e Chico; No meio de campo, Ronaldo e Charles; Na criação, Leandrinho e Ezequiel. Estão dando consistência ao Leão

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 29/01/2019 às 7:43
Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Na zaga, Adryelson e Chico; No meio de campo, Ronaldo e Charles; Na criação, Leandrinho e Ezequiel. Estão dando consistência ao Leão - FOTO: Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Leitura:

O Sport ainda está longe de apresentar um futebol empolgante. Afinal, o elenco se apresentou para o início da pré-temporada há 26 dias (os remanescentes e parte dos contratados). Contudo, é inegável que o rendimento do time rubro-negro cresceu consideravelmente na última semana. Não somente pelo fato de o Leão ter batido o Vitória e o Náutico, mas pelo que apresentou em campo. Se por um lado é visível que a equipe carece de coletividade - que só virá com treinamento -, por outro já é possível observar algumas peças individuais se sobressaindo, casos de: Ezequiel, Adryelson, Leandrinho, Ronaldo e Charles.

Com os cinco em alta, a estrutura tática do Sport acaba se sustentando. Em todos os setores. Lá atrás, apesar de ser garoto, Adryelson já tem a experiência de ter disputado jogos de uma Série A e está sendo o responsável por orientar o seu companheiro de base Chico, que tem correspondido no profissional e feito excelentes apresentações. No meio de campo, Ronaldo e Charles se complementam. Enquanto o prata da casa tem sido o cão de guarda e protegido a entrada da área, o ex-volante do Internacional tem dado qualidade na saída de bola do Leão. E, de quebra, chega à frente com qualidade - já marcou um gol.

ATAQUE

No setor ofensivo, uma outra dupla vem se entendendo bem. Os ex-botafoguenses Leandrinho e Ezequiel sempre se procuram quando atacam o time rival. Com bom passe e visão de jogo, o meio-campista sabe que pode contar com a velocidade do parceiro dos tempos da base na hora de buscar um lançamento longo. E vem funcionando, já que Ezequiel tem sido a válvula de escape do Sport. Não só isso, mas também abre espaço na defesa adversária e deixa os companheiros na cara do gol, como aconteceu nos dois gols de Hernane Brocador em 2019.

“O nosso time tem mostrado mais equilíbrio em campo. A equipe está encaixando... Na defesa, no meio de campo, os três homens lá da frente também. Mas precisamos evoluir”, comentou o técnico Milton Cruz.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias