Rubro-negro

Fazendo as contas para subir, Sport só pensa em vencer o Criciúma

Ponto de corte para acesso é de, atualmente, 58 pontos. Porém, Leão trabalha com 63 como número de segurança

klisman
klisman
Publicado em 07/11/2019 às 8:54
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Ponto de corte para acesso é de, atualmente, 58 pontos. Porém, Leão trabalha com 63 como número de segurança - FOTO: Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

A matemática dentro de campo não é tão aparente, mas fora, a calculadora já está nas mãos dos rubro-negros para saber quanto o Sport ainda precisa somar para garantir a vaga na Série A do Campeonato Brasileiro 2020. O Leão tem, passadas 33 rodadas da Segundona, 57 pontos somados e o time calcula que 63 pontos devem ser o suficiente para o retorno à elite nacional.

A Série B está com o ponto de corte atual em 58 pontos, um a mais do que a soma do Rubro-negro. Mas, esse número é baixo. Por isso, o clube trabalha com o mínimo de mais duas vitórias nos cinco jogos restantes da competição. O grande problema é que o Sport, a cada 2,2 jogos, empata uma partida.

Para evitar tanta confusão com números, o zagueiro Rafael Thyere é categórico ao afirmar que ganhar é o único pensamento do time para conseguir o acesso de forma antecipada. A começar pelo Criciúma, no sábado (9/11), na Ilha do Retiro. “Acho que esses números todos são um pouco complicados. Não dá para ficar pensando muito nisso. ‘Ah, vou para casa e vou pensar que no jogo tal a gente empatou, teve uma sequência de empates, vitórias.’ Não. Mais importante é pensar no Criciúma, jogo de sábado, conseguir chegar nos 60 pontos”, disse o jogador.

E só quando o embate com o Criciúma passar, ele quer vislumbrar a pontuação desejada. “Depois tem o Botafogo-SP para conseguir chegar aos 63. Se acontecer um empate ou uma derrota, que é do jogo, mas a gente não quer”, emendou o zagueiro.

Mas, para o Sport conseguir de fato subir de divisão com 63 pontos, é preciso torcer para que o 5º colocado da tabela de classificação não chega a 54 pontos nas duas próximas rodadas da Série B. Por enquanto, Paraná, América-MG e Operário têm chance de atingir a marca. Para o primeiro, basta um empate e uma vitória. Os outros dois precisam vencer ambos os jogos.

Assim, Rafael Thyere destaca que é preciso manter a tranquilidade em fazer o próprio trabalho, ao invés de se preocupar com os concorrentes à vaga na Primeira Divisão. “É muito difícil a gente pensar que pode perder porque o pessoal atrás não está conseguindo o resultado. Dentre do grupo ninguém fala isso, não interfere em nada”, garantiu o rubro-negro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias