SÉRIE B

Sport vence o Botafogo-SP por 2x0 e pode conquistar o acesso na sexta-feira

Se América-MG e Paraná não vencerem seus compromissos, o Leão garante vaga na Primeira Divisão

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 13/11/2019 às 23:21
Notícia
Foto: THIAGO CALIL/ESTADÃO CONTEÚDO
Se América-MG e Paraná não vencerem seus compromissos, o Leão garante vaga na Primeira Divisão - FOTO: Foto: THIAGO CALIL/ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

Atualizada às 23h40

O Sport está com um pé na Primeira Divisão. O acesso, inclusive, pode acontecer sem o Leão nem precisar entrar em campo. Com a vitória desta quarta-feira (13) diante do Botafogo-SP por 2x0, em Ribeirão Preto, finalizando a 35ª rodada da Série B, os rubro-negros chegaram aos 63 pontos e, com isso, caso o América-MG (5º, com 55) e o Paraná (6º, com 54) não vençam seus compromissos na sexta-feira, não podem mais alcançar a pontuação da equipe leonina, restando três jogos para o fim da Segundona. Ou seja, o Sport pode subir à Série A, em pleno feriado da Proclamação da República, mesmo sem entrar em campo.

Na sexta-feira, às 17h, o América-MG recebe o Vitória no Independência. Já o Paraná visita o Atlético-GO, que também busca o retorno à elite do futebol brasileiro, às 21h30, no estádio Antônio Accioly. A equipe mineira ocupa a quinta colocação com 55 pontos. Enquanto o time de Curitiba está logo atrás e acumula um a menos. Dessa maneira, as duas equipes não conseguem chegar aos 63 pontos do Sport.

O Sport só volta a campo no domingo, às 16h, contra o Vila Nova, na Ilha do Retiro.

O JOGO

Jogando com cinco mudanças no time considerado titular (mudanças por conta de suspensão e lesão), em relação ao último jogo, o Sport começou a partida conta o Botafogo-SP de maneira cautelosa. Os jogadores que vieram do banco, claramente, estavam utilizando os primeiros minutos para se encontrarem em campo. O que levou um certo tempo. Com isso, por conta da falta de entrosamento, o que se viu no início da partida foram muitos erros de passes dos rubro-negros e lançamentos forçados, sem destino certo. Enquanto isso, o Botafogo-SP tentava explorar as jogadas pelos flancos do campo. Sempre com intuito de encontrar o centroavante Bruno Moraes, ex-Santa Cruz, em condições de finalizar.

Se coletivamente o Leão apresentava dificuldades para se acertar ofensivamente, a alternativa foi apostar na individualidade do seu principal jogador na Série B. Aos 21 minutos, Guilherme fez jogada pela esquerda, tentou o corte na marcação, não conseguiu, e na sequência cruzou na medida para Elton chegar testando e abrir o placar: 1x0. O gol deu confiança à equipe leonina... E, aos 27 minutos, Guilherme resolveu arriscar de longe, a bola desviou no zagueiro do Botafogo-SP e quase engana Darley, que ainda assim conseguiu fazer a defesa.

O time do interior paulista resolver incomodar e, aos 29, Marlon Freitas recebeu passe de Bruno Moraes, entrou sozinho na área e chutou cruzado, rasteiro, mas Luan Polli se esticou todo para espalmar e salvar o Sport de sofrer o gol. Depois dos 30 minutos, a equipe rubro-negra baixou suas linhas e passou a se posicionar atrás do meio do campo. O Botafogo-SP cresceu e, por pouco, não empatou. Aos 38, falta perigosa na entrada da área, Nadson cobra com capricho no ângulo, mas Luan Polli voou para mandar a bola para escanteio.

Com o placar em desvantagem, o Botafogo-SP voltou para o segundo tempo de lançando ao ataque. Tudo o que o Sport queria para matar o jogo. E não demorou muito para os paulistas darem espaço para o Leão sair em contra-ataque. Aos 13, o zagueiro Didi saiu jogando errado, Elton recuperou a bola antes do círculo central e lançou Guilherme, que partiu em disparada, entrou na área, driblou o goleiro Darley e fez o gol: 2x0.

Após ampliar o marcador, o Sport passou a administrar a partida, assegurou a vitória e já vislumbra à elite do futebol brasileiro.

Ficha do jogo

BOTAFOGO-SP

Darley; Lucas, Didi, Leandro Amaro e Pará; Willian Oliveira, Nadson (Higor) e Marlon Freitas (Julio Cesar); Bruno José, Felipe Saraiva (Henan) e Bruno Moraes. Técnico: Hemerson Maria.

SPORT

Luan Polli; Raul Prata, Rafael Thyere, Adryelson e Guilherme Lazaroni; William Farias, Yago (Ronaldo) e Marquinho (Léo Arthur); Hyuri, Guilherme (Marcão) e Elton. Técnico: Guto Ferreira.

Local: estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP).
Árbitro: Rafael Traci (SC).
Assistentes: Helton Nunes e Johnny Barros de Oliveira (ambos de SC).
Gols: Elton, aos 21 minutos do 1º tempo. Guilherme, aos 13 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Didi (BOT) e Guilherme Lazaroni (SPO).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias