ESTRATÉGIA

Diretoria do Sport define planejamento financeiro para 2020

Carlos Frederico Melo, vice-presidente do executivo do Leão, ressalta que é necessário ampliar o número de sócios para ter um alívio nos cofres do clube

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 14/12/2019 às 8:02
Notícia
Foto: Filipe Farias/ Editoria de Esportes do JC
Carlos Frederico Melo, vice-presidente do executivo do Leão, ressalta que é necessário ampliar o número de sócios para ter um alívio nos cofres do clube - FOTO: Foto: Filipe Farias/ Editoria de Esportes do JC
Leitura:

O retorno do Sport à Primeira Divisão e o aumento da cota de televisionamento não implica dizer que o clube terá um alívio financeiro em 2020. De acordo com o vice-presidente executivo do Leão, Carlos Frederico Melo, boa parte dessa verba já está comprometida para efetuar alguns pagamentos prioritários do passado (atrasados de anos anteriores) e do futuro (salário do futebol na próxima temporada).

“Existe a perspectiva de uma maior receita. Tivemos uma reunião com o pessoal da emissora que detém os direitos de televisionamento do Brasileirão para tratar das cotas, do novo formato de distribuição das cotas que vigorou nesse ano e será ratificado em 2020. Fizemos um levantamento de patrocinadores e dos apoiadores desse ano para darmos preferência no ano seguinte, a exemplo do nosso patrocinador master. É importante para termos noção quanto a essa questão de receita... Mas tudo isso é trabalhado porque sabemos que também teremos despesas. Sabemos o que não pagamos em 2019 e que teremos de pagar em 2020. O dinheiro certo que temos, da cota da TV, está 100% comprometido com o pagamento da folha do ano que vem, além de acertarmos os débitos com os jogadores dispensados em 2018, que não conseguimos pagar em 2019 e vamos ter de pagar em 2020”, falou o vice do executivo do Sport, Carlos Frederico Melo.

Para que as finanças do clube da Praça da Bandeira voltem a ficar equalizadas, o dirigente rubro-negro ratifica a necessidade de o torcedor chegar junto e aderir a campanha de sócios, além de se fazer presente nos jogos. “O tamanho da nossa receita na próxima temporada está muito ligado ao nosso torcedor. Por isso chamo para que todo rubro-negro venha a se associar e comparecer em campo. Isso será o nosso diferencial para ter uma receita a mais. Vamos criar novas ações, campanha de sócios, pois vai nos dar uma folga financeira para trabalhar. A nossa volta à Série A é o maior credencial que poderíamos dar ao nosso torcedor, que tanto tem nos apoiado. Estamos fazendo algumas reformas na Ilha do Retiro para dar mais conforto ao torcedor e para que possamos colocar grandes públicos em 2020”, declarou o vice-presidente leonino.

NO MERCADO

Como o orçamento do Sport para a próxima temporada ainda será reduzido, a direção leonina está trabalhando com cautela na hora de negociar a renovação de alguns atletas e na contratação de novos nomes para reforçar o elenco. Como o mercado futebolístico está agitado, alguns jogadores estão com preços ‘inflacionados’ e pedindo acima do que o clube estipulou de limite para pagar em 2020. Por isso, a princípio, a diretoria rubro-negra vai fazer investimentos mais modestos nessa primeira etapa de montagem do plantel, deixando para fazer maiores aportes após o primeiro trimestre, um pouco mais próximo do início da Série A.

O lateral-direito Raul Prata, o volante João Igor e o centroavante Hernane Brocador interessam ao Sport, já receberam proposta de renovação, e devem sinalizar positivamente ainda nesse final de semana.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias