Transporte

Táxi em São Paulo ficará 9,8% mais caro a partir de janeiro de 2015

O trem e o metrô da capital paulista também deverão aumentar no próximo mês

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 26/12/2014 às 20:58
Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
O trem e o metrô da capital paulista também deverão aumentar no próximo mês - FOTO: Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
Leitura:

Usar táxi na cidade de São Paulo ficará 9,8% mais caro a partir de janeiro de 2015. O aumento foi anunciado pela prefeitura nesta sexta-feira (26) junto com a confirmação de reajuste das tarifas de ônibus. O trem e o metrô da capital paulista também deverão aumentar no próximo mês.

Segundo a prefeitura, a bandeirada do táxi comum passará de R$ 4,10 para R$ 4,50, e o quilômetro rodado passará de R$ 2,50 para R$ 2,75 na bandeira 1. Já a tarifa horária será mantida em R$ 33, segundo a prefeitura, por conta da liberação dos corredores de ônibus para os táxis com passageiros -a cidade tem 420 km de vias exclusivas.

As tarifas de táxi não eram reajustadas na capital paulista desde janeiro de 2011. Os novos valores foram comunicados nesta sexta-feira à Câmara Municipal pelo prefeito Fernando Haddad (PT).

 

Categorias da modalidade táxi e tarifas:

Categoria Comum / Táxi Amigão (20h às 06h): bandeirada R$ 4,50, tarifa quilométrica R$ 2,75 e tarifa horária R$ 33,00.

Categoria Comum-Rádio e Táxi Acessível - Comum Rádio: bandeirada R$ 4,50, tarifa quilométrica R$ 2,75 e tarifa horária R$ 33,00.

Categoria Especial: bandeirada R$ 5,65, tarifa quilométrica R$ 3,45 e tarifa horária R$ 41,25. Nessa categoria temos hoje apenas a cooperativa conhecida como rádio-táxi vermelho e branco;

Categoria Luxo: bandeirada R$ 6,75, tarifa quilométrica R$ 4,15 e tarifa horária R$ 49,50. Veículos médios ou grandes, cor de fábrica, do segmento "luxo" das montadoras. Possuem pontos privativos em hotéis e locais de eventos turísticos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias