Prisão

Jovens suspeitos de estupro coletivo no Rio são transferidos para penitenciária

A informação é de Ronaldo Oliveira, delegado coordenador das delegacias especializadas do Rio

Aline Araújo
Aline Araújo
Publicado em 02/06/2016 às 18:11
Foto: Reprodução/TV Globo
A informação é de Ronaldo Oliveira, delegado coordenador das delegacias especializadas do Rio - Foto: Reprodução/TV Globo
Leitura:

O jogador de futebol Lucas Duarte Santos, de 20 anos, e Raí de Souza, de 22 anos, suspeitos de participação no estupro coletivo de uma jovem de 16 anos, no morro São José Operário, na Praça Seca, no Rio, foram transferidos nesta quinta (2) para um presídio no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio. Os dois vão permanecer em uma cela chamada “seguro”, sem contato com os demais presos do sistema, para evitar que sejam hostilizados.

A informação é de Ronaldo Oliveira, delegado coordenador das delegacias especializadas do Rio. Segundo o policial, o terceiro preso, Raphael Assis Duarte Belo, de 41 anos, que se entregou à polícia nesta quarta(1º), vai permanecer na Cidade da Polícia, no bairro do Jacaré, zona norte, porque ainda pode ser ouvido novamente pela delegada Cristiana Bento, da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), responsável pelo inquérito.

O advogado Eduardo Antunes, que defende Lucas Duarte Santos, disse que o juízo da 2ª Vara Criminal de Jacarepaguá, deve dar a sentença ainda nesta quinta, dizendo se acata o pedido de revogação da prisão temporária do jogador de futebol. O advogado disse que está confiante em uma decisão favorável da Justiça a seu cliente, porque a testemunha que depôs ontem (1°) à delegada Cristiana Bento, disse que o rapaz não teve relações sexuais com a vítima.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias