ATAQUES

21 líderes de facção do Ceará serão transferidos para presídio federal

Mesmo presos, eles são acusados de comandarem de dentro das cadeias a onda de ataques que toma conta das ruas do Ceará

Ana Tereza Moraes
Ana Tereza Moraes
Publicado em 09/01/2019 às 7:36
Foto: O Povo
Mesmo presos, eles são acusados de comandarem de dentro das cadeias a onda de ataques que toma conta das ruas do Ceará - FOTO: Foto: O Povo
Leitura:

Vinte e um líderes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) serão transferidos nesta terça-feira, 8, do sistema penitenciário do Ceará para um presídio federal. Mesmo presos, eles são acusados de comandarem de dentro das cadeias a onda de ataques e atentados que toma conta das ruas do Ceará há sete dias. Por questão de segurança, O POVO opta por não divulgar o local para onde os criminosos irão. 

Uma ordem judicial, atendendo um pedido do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), foi concedida em caráter de urgência, excepcionalidade e extrema necessidade. Além dos 21 integrantes do CV, mais 40 presos das facções GDE (20) e do PCC (20) serão retirados do Ceará para outras penitenciárias federais.

Onda de ataques

Desde a última quinta-feira (3), a Região Metropolitana de Fortaleza tem sido alvo de inúmeros ataques. Nesta terça (9), o número chegou a 180, segundo levantamento do Estado de S. Paulo. O governo, por sua vez, informou que ainda não há um balanço oficial.

De acordo com a Secretaria de Segurança, foram detidos 185 suspeitos de envolvimento nos crimes, entre eles 29 adolescentes. Nesta terça, mais 200 agentes da Força Nacional desembarcam no Ceará para se juntar ao efetivo de 300 homens que atua no estado desde o fim de semana.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias