RIO

Operação combate milícia liderada por envolvido na morte de Marielle

Polícia Civil e MP do Rio buscam cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra 77 integrantes

Foto: Reprodução
Polícia Civil e MP do Rio buscam cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra 77 integrantes - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

Uma nova operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) busca cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra 77 integrantes da milícia carioca que é liderada por Orlando de Curicica, preso em penitenciária federal desde 2017 e apontado como um dos envolvidos na morte da vereadora Marielle Franco, em março de 2018.

Os agentes estão nas ruas da cidade da região metropolitana do Rio desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira, 4.

Acusações

De acordo com o MP-RJ, o grupo começou a agir no município no fim de 2017 após expulsar traficantes da facção Comando Vermelho, e passou a atuar como uma espécie de "franquia" da milícia que atua em Curicica, na zona oeste do Rio. Ainda segundo o Ministério Público, a organização criminosa que atua em Itaboraí é acusada de extermínio, roubos, extorsões, estelionatos, receptações e crimes da lei de armas e da lei de tortura. O grupo é apontado pelos investigadores como responsável, em parceria com policiais militares, da maior chacina já ocorrida na cidade. No início deste ano, dez pessoas foram brutalmente assassinadas.

Últimas notícias