RECONHECIMENTO

Moro parabeniza policiais por resgate de reféns no Rio

''Parabéns à PMERJ pelo resgate dos reéns sãos e salvos'', parabenizou Sérgio Moro

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 20/08/2019 às 16:46
Notícia
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasi
''Parabéns à PMERJ pelo resgate dos reéns sãos e salvos'', parabenizou Sérgio Moro - FOTO: Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasi
Leitura:

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, parabenizou a Polícia Militar do Rio de Janeiro pelo desfecho do sequestro na Ponte Rio-Niterói, nesta terça-feira (20). ''Situação de sequestro e reféns é sempre tensa, imprevisível e pode não acabar bem. Parabéns à PMERJ pelo resgate dos reféns sãos e salvos'', escreveu no Twitter.

Um homem que fazia passageiros de um ônibus da 'Viação Galo Branco' reféns na Ponte Rio-Niterói na manhã desta terça-feira (20), foi morto por atiradores de elite da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. O sequestro se iniciou por volta das 5h30 e durou cerca de quatro horas. A arma usada era de brinquedo. Os passageiros foram libertados, e nenhum dos 37 reféns ficou ferido.

O sequestrador foi identificado como William Augusto do Nascimento, de 20 anos. Ele afirmou que era policial, mas a informação foi negada pelo governo do Rio. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio, Nascimento chegou ao Hospital Municipal Souza Aguiar com parada cardiorrespiratória e foi constatado o óbito pela equipe médica.

Entenda o caso

Um homem armado manteve reféns passageiros de um ônibus na Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira. Após ao menos quatro horas, ele foi atingido por um atirador de elite da Polícia Militar do Rio e morreu. Nenhum refém ficou ferido.

A linha onde o homem mantinha passageiros refém é a 2520, que sai do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, em direção ao Estácio, na região Central do Rio. Seis reféns foram liberados por ele. Por causa do ocorrido, as pistas no sentido Rio de Janeiro ficaram interditadas.

Por volta das 9h, seis disparos foram efetuados contra o criminoso e um policial atirador de elite comemorou o êxito sobre um carro de bombeiros.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias