VAZAMENTOS DE ÓLEO

Em nota, Shell afirma que não transporta óleo cru em tambores

Óleo encontrado nos tambores era similar ao que apareceu em praias do Nordeste

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 14/10/2019 às 17:39
Notícia
Foto: Adema/Governo de Sergipe
Óleo encontrado nos tambores era similar ao que apareceu em praias do Nordeste - FOTO: Foto: Adema/Governo de Sergipe
Leitura:

A empresa Shell informou nesta segunda-feira, 14, que não transporta óleo cru acondicionado em tambores em rotas transatlânticas. Estudo da Universidade Federal de Sergipe constatou que tambores encontrados na Praia de Formosa, em Sergipe, com o logo da empresa, continham óleo similar ao que apareceu em diferentes pontos das praias do Nordeste ao longo das últimas semanas.

No sábado, em uma outra nota, a Shell já havia dito que o conteúdo original daqueles tambores não tem relação com o óleo cru que vazou no Atlântico. "São embalagens de lubrificante para embarcações, de um lote não produzido no Brasil", explicou a empresa. "Vale ressaltar que o próprio adesivo em um dos tambores encontrados em Sergipe traz a data de 17/02/2019 associada ao transporte do lubrificante Argina S3 30 e que a mancha de óleo cru que está atingindo o litoral começou a impactar a costa em setembro."

Segundo a empresa, "isso aponta uma possível reutilização da embalagem em questão - reutilização essa que não foi feita pela Shell". A empresa informou ainda que não foi notificada pelo Ibama a prestar esclarecimentos.

Localidades afetadas

Para saber quais foram as localidades afetadas no Nordeste para clicar aqui.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias