Xiitas

Clérigo xiita saudita condenado à morte por sedição

Sentença foi pronunciada por um tribunal de Riad especializado em casos de ''terrorismo''

Da AFP
Da AFP
Publicado em 15/10/2014 às 8:51
Leitura:

O clérigo xiita Nimr Baqer al-Nimr, muito crítico aos dirigentes sauditas, foi condenado à morte por sedição, anunciaram a família do réu e seu advogado no Twitter.

A sentença foi pronunciada por um tribunal de Riad especializado em casos de "terrorismo". O religioso era julgado desde 2013. O clérigo, de 55 anos, também foi condenado por "desobediência ao soberano" e "posse de armas". Ele foi um dos principais líderes do movimento de contestação xiita no leste do reino, uma região onde esta confissão é majoritária entre a população.

Dois partidários de Al-Nimr morreram nas manifestações após sua detenção em julho de 2012. "Um dos instigadores da sedição, Nimr Baqer al-Nimr, foi detido em Awamiya depois de ter ficado ferido ao apresentar resistência às forças de segurança", afirmou na época o porta-voz ministerial, o general Mansur Turki.

Nimr Baqer al-Nimr compareceu 13 vezes ao tribunal desde o início do julgamento, em março de 2013.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias