eua

World Trade Center de Nova Iorque abre as portas a primeiros inquilinos

O World Trade Center, de 541,30 metros e 104 andares, já se tornou um marco da Big Apple, com suas linhas simples e janelas de vidro espelhado

Da AFP
Da AFP
Publicado em 03/11/2014 às 13:17
Foto: DON EMMERT / AFP
O World Trade Center, de 541,30 metros e 104 andares, já se tornou um marco da Big Apple, com suas linhas simples e janelas de vidro espelhado - FOTO: Foto: DON EMMERT / AFP
Leitura:

O World Trade Center de Nova Iorque, o edifício mais alto dos Estados Unidos, abriu suas portas nesta segunda-feira (3) a seus primeiros inquilinos, funcionários do grupo editorial Condé Nast, num momento simbólico para a região onde ocorreram os ataques de 11 de setembro de 2001.

Cerca de 175 funcionários da editora que publica revistas como a New Yorker e Vanity Fair entraram logo cedo no prédio em Vessey Street, a poucos metros do Memorial e Museu construídos no local onde as Torres Gêmeas desabaram nos ataques que deixaram cerca de 3.000 mortos.

"Alguns estão nervosos, outros estão animados em se mudar para o sul da cidade e começar uma transformação da companhia, ajudando a revitalizar esta parte de Manhattan", declarou John Duffy, diretor de política e controle da Condé Nast.

Duffy, que trabalhou no antigo WTC nos anos 80, disse que o nervosismo se deu porque algumas pessoas "vão sentir que podem ser alvos potenciais de novo".

O WTC, de 541,30 metros e 104 andares, projetado pelo arquiteto David Childs, já se tornou um marco da Big Apple, com suas linhas simples e janelas de vidro espelhado.

O edifício administrado pela Organização Durst é de propriedade da Autoridade Portuária de Nova Iorque e Nova Jersey, uma agência governamental.

Para Chris Mitchell, editor da Vanity Fair, "é um grande dia para Nova Iorque e um grande dia para a Condé Nast".

O público poderá visitar um observatório instalado entre o 100º e 102º andares, que será inaugurado em 2015.

O novo WTC inclui cinco torres, o Museu e Memorial, um centro de transporte público, cerca de 550 mil m2 de espaço para lojas e um centro de artes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias