Prevenção

OMS recomenda duas vacinas contra HPV em vez de três

Vacina contra o papilomavírus humano é aplicada em meninas de 9 a 13 anos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 03/12/2014 às 9:44
Foto: Antônio Tenório/PCR
Vacina contra o papilomavírus humano é aplicada em meninas de 9 a 13 anos - FOTO: Foto: Antônio Tenório/PCR
Leitura:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou novas recomendações para a luta contra o câncer de colo do útero, que permitiria uma melhor prevenção desta doença nos países pobres.

A OMS aconselha que duas vacinas sejam inoculadas, quando anteriormente eram três, contra o papilomavírus humano (HPV) entre as jovens de 9 a 13 anos.

Na França, por exemplo, onde o câncer de colo do útero provoca pouco mais de mil mortes por ano, a vacina é aplicada atualmente em adolescentes de 11 a 14 anos.

Agora a OMS, que apresentou as novas recomendações a respeito no Congresso mundial de luta contra o câncer, em Melbourne, Austrália, estima que duas aplicações desta vacina são tão eficazes quanto três.

"A combinação de ferramentas mais eficazes e acessíveis para prevenir e tratar o câncer de colo do útero contribuirá para aliviar o custo da saúde, em particular nos países com baixa renda", indicou Nathalie Broutet, epidemiologista da OMS.

Por sua vez, o estudo a partir dos 18 anos de infecções por papilomavírus - responsáveis por 99% dos casos de câncer de colo de útero - pode ser realizado a cada cinco anos em caso de resultados negativos, e não a cada dois anos, como ocorre atualmente em muitos países.

A primeira vacina contra o HPV foi lançada no mercado em 2006.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias