ásia

Separatistas matam mais de 30 pessoas na Índia

As autoridades culpam a Frente Democrática Nacional de Bodoland (NDFB, ilegal)

Karol Albuquerque
Karol Albuquerque
Publicado em 23/12/2014 às 16:12
Leitura:

Separatistas tribais mataram nesta terça-feira (23) ao menos 34 pessoas em uma série de ataques no remoto estado de Assam, nordeste da Índia, informou a polícia.

As autoridades culpam a Frente Democrática Nacional de Bodoland (NDFB, ilegal), que há anos reivindica um Estado soberano na região.

Um toque de recolher foi imposto. A polícia informou que a maioria das vítimas é de membros da tribo adivasi, todos plantadores de chá.

Assam, na fronteira com o Butão e Bangladesh, tem um longo histórico de violência entre a etnia indígena bodo, os muçulmanos e a comunidade adivasi. 

Cerca de 10.000 pessoas tiveram de abandonar suas casas ao longo da fronteira em função de confrontos que já deixaram mais de 45 mortos em alguns meses.

Em 2012, os combates interétnicos em Assam deixaram 100 mortos e mais de 400.000 deslocados.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias