Terrorismo

Premiê israelense se convidou para a marcha em Paris

Presidência francesa havia pedido para que ele não fosse

Da AFP
Da AFP
Publicado em 12/01/2015 às 11:57
Foto: AFP
Presidência francesa havia pedido para que ele não fosse - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, se convidou para participar na manifestação de domingo em Paris, apesar de a presidência francesa pedir para que ele não fosse, informou a imprensa israelense nesta segunda-feira.

Irritada com a insistência, a presidência da França respondeu ao governo de Netanyahu dizendo que convidaria o presidente da Autoridade Palestina Mahmud Abbas para participar na marcha, indicaram o Canal 2 e outros meios de comunicação israelenses. A imprensa atribuiu a insistência israelense à campanha eleitoral em curso visando às eleições legislativas de 17 de março.

Segundo o jornal Haaretz, quando a França começou a enviar os convites, o conselheiro diplomático de Hollande, Jacques Audibert, indicou ao conselheiro de segurança nacional de Netanyahu, Yossi Cohen, que o presidente francês preferia que o premiê israelense não viajasse a Paris. Hollande não queria que o conflito israelense-palestino desviassem a atenção da mensagem da manifestação.

Em um primeiro momento, Netanyahu teria aceitado. Mas quando soube no sábado à noite que o chanceler Avigdor Lieberman e o ministro da Economia, Naftali Bennett, iriam a Paris se encontrar com a comunidade judia, Netanyahu informou sobre sua participação. Lieberman e Bennett lideram listas da direita e disputarão com Netanyahu as legislativas de março. Ainda não houve reação oficial do governo israelense ou francês a estas informações.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias