Imprensa

França registra 36 violações da mídia na cobertura dos ataques em Paris

A agência fez 21 autuações e 15 notificações às empresas por sete infrações à lei de meios de comunicação francesa

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 12/02/2015 às 18:29
Foto: Martin Bureau / AFP
A agência fez 21 autuações e 15 notificações às empresas por sete infrações à lei de meios de comunicação francesa - FOTO: Foto: Martin Bureau / AFP
Leitura:

O Conselho Superior do Audiovisual, órgão regulador da mídia francesa, informou nesta quinta-feira (12) que foram registradas 36 infrações cometidas pelos canais de TV na cobertura dos atentados em Paris, entre 7 e 9 de janeiro.

A agência fez 21 autuações e 15 notificações às empresas, cujos nomes não foram divulgados, por sete infrações à lei de meios de comunicação francesa.

Dentre elas, estão a divulgação dos vídeos do assassinato de um policial pelos irmãos Said e Chérif Kouachi, depois do ataque ao jornal satírico francês "Charlie Hebdo", e da invasão da polícia ao mercado kosher atacado por Amedy Coulibaly.

Os meios audiovisuais também divulgaram informações preliminares e não oficiais da polícia, que levaram à identificação dos dois terroristas, deram detalhes sobre as operações de busca e ainda acusaram um jovem de 18 anos que não tinha relação com o crime.

Criado em 1989, o conselho é uma instância vinculada ao Estado que regula o conteúdo dos meios de comunicação públicos e privados na França.

Dentre suas atribuições, está garantir a livre concorrência entre os canais, definir a classificação etária dos programas e impedir a discriminação e a incitação à violência.

Segundo o jornal "Le Monde", os meios de comunicação foram avisados sobre as punições em 15 de janeiro e consideraram contraditórias as justificativas apresentadas pelo órgão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias