Europa

Putin, Poroshenko, Hollande e Merkel denunciam rupturas na trégua na Ucrânia

A ofensiva foi realizada nos últimos dias, apesar do cessar-fogo instaurado desde domingo em aplicação dos acordos de Minsk

Da AFP
Da AFP
Publicado em 19/02/2015 às 10:30
Foto: BULENT KILIC / AFP
A ofensiva foi realizada nos últimos dias, apesar do cessar-fogo instaurado desde domingo em aplicação dos acordos de Minsk - FOTO: Foto: BULENT KILIC / AFP
Leitura:

As rupturas de cessar-fogo constatadas nos últimos dias na Ucrânia foram denunciadas em uma conversa telefônica mantida nesta quinta-feira pelos presidentes francês François Hollande, russo Vladimir Putin e ucraniano Petro Poroshenko e a chanceler alemã Angela Merkel, anunciou a presidência francesa.

"As rupturas constatadas nos últimos disa foram denunciadas. As consequências dos fatos em Debaltsev sobre a aplicação dos acordos de Minsk foram examinadas", indicou um comunicado da presidência francesa.

O texto se refere à tomada pelos rebeldes da cidade de Debaltsev, que o exército ucraniano teve de abandonar na quarta-feira. Essa ofensiva foi realizada, apesar do cessar-fogo instaurado desde domingo em aplicação dos acordos de Minsk.

Segundo o comunicado, os representantes da OSCE se reunirão na zona com as partes para aplicar rapidamente as medidas decididas nos acordos de Minsk de 12 de fevereiro, e os ministros das Relações Exteriores dos quatro países conversarão para definir as modalidades d mecanismo de supervisão previsto pelo acordo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias