Devastação

Incêndio de floresta nativa segue sem controle na cordilheira argentina

Estima-se que pelo menos 14.000 hectares de florestas nativas tenham sido devastadas

AFP
AFP
Publicado em 25/02/2015 às 21:38
Foto: PABLO WEGRZYN / NA / AFP
Estima-se que pelo menos 14.000 hectares de florestas nativas tenham sido devastadas - FOTO: Foto: PABLO WEGRZYN / NA / AFP
Leitura:

Um incêndio que afeta pelo menos 14.000 hectares de floresta nativa na cordilheira andina da província argentina de Chubut (sul), está "longe de estar controlado", disse nesta quarta-feira uma fonte da Defesa Civil.

"Estão trabalhando com todos os recursos em deter o avanço do incêndio, mas estamos longe de dizer que está sob controle", declarou o diretor da Defesa Civil de Chubut, Evaristo Melo.

Melo, que está na região de Cholila, o local do desastre, afirmou que "se pudéssemos medir o incêndio, falamos de uns 26 quilômetros de comprimento por 14 quilômetros de largura em uma topografia totalmente irregular".

Estima-se que pelo menos 14.000 hectares de florestas nativas tenham sido devastadas pelo fogo, declarado há 10 dias, a 1.600 metros de altitude em uma região escarpada, razão pela qual as autoridades acreditam que tenha sido provocado por um raio.

Segundo Melo, na região se trabalha "com uma quantidade suficiente de homens e equipamentos tanto terrestres quanto aéreos, mas é uma luta contínua".

Um dos inconvenientes com os que tiveram que lidar nos primeiros dias foi a grossa coluna de fumaça que impedia o trabalho dos aviões hidrante.

Enquanto isso, os brigadistas tiveram dificuldades para chegar à região afetada desde o princípio pela falta de caminhos "em um terreno absolutamente virgem", disse Melo.

Trabalham na região cinco aviões hidrantes, um helicóptero, mais de uma centena de brigadistas e grande número de maquinário viário para cortar o fogo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias