Ajuda

Primeiro avião da Cruz Vermelha pousa na capital do Iêmen

CICV foi obrigado a atrasar o envio do avião, que deveria ter pousado em Sanaa na quarta-feira, após problemas na decolagem

Da AFP
Da AFP
Publicado em 10/04/2015 às 7:28
Foto: AFP
CICV foi obrigado a atrasar o envio do avião, que deveria ter pousado em Sanaa na quarta-feira, após problemas na decolagem - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O primeiro avião do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), com 16 toneladas de ajuda médica, pousou nesta sexta-feira na capital do Iêmen, Sanaa, anunciou a porta-voz da organização no país, Marie-Claire Feghali. O CICV foi obrigado a atrasar o envio do avião, que deveria ter pousado em Sanaa na quarta-feira, após problemas na decolagem.

Esta semana, a Cruz Vermelha alertou para uma situação humanitária "crítica" no Iêmen, cenário de um conflito entre uma poderosa milícia xiita, que assumiu o controle de Sanaa, e os partidários do presidente Abd Rabbo Mansur Hadi.

Há mais de duas semanas, uma coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita bombardeia os rebeldes xiitas huthis e seus aliados em vários pontos do país. Nesta sexta-feira, o Parlamento do Paquistão aprovou uma resolução que pede ao governo uma posição de neutralidade no conflito do Iêmen, apesar dos pedidos de ajuda militar da Arábia Saudita.

A resolução apela ao primeiro-ministro Nawaz Sharif que intensifique os esforços para obter uma solução pacífica no conflito, que desestabiliza ainda mais o Oriente Médio.

Os deputados destacaram que o Paquistão deveria desempenhar um papel de mediador no conflito, sem envolvimento nos combates, em uma rejeição de fato ao pedido de Riad para o envio de tropas, navios e aviões de guerra. 

A Arábia Saudita deseja a entrada de Islamabad na coalizão árabe que luta no Iêmen contra os rebeldes xiitas, apoiados pelo Irã, vizinho do Paquistão. O conflito deixa o Paquistão em uma posição difícil entre Riad, um aliado próximo e doador regular do país, com o qual tem uma cooperação na área militar, e seu poderoso vizinho Irã, hostil à operação saudita. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias