COP21

Papa elogia acordo climático e pede atenção para os mais vulneráveis

Acordo de Paris estabelecerá as bases para a redução das emissões de gases de efeito estufa

Da AFP
Da AFP
Publicado em 13/12/2015 às 11:26
Foto: Andrew Caballero-Reynolds  /AFP
Acordo de Paris estabelecerá as bases para a redução das emissões de gases de efeito estufa - FOTO: Foto: Andrew Caballero-Reynolds /AFP
Leitura:

O papa Francisco elogiou neste domingo (13) o acordo adotado pelos 195 países para lutar contra o aquecimento global, pedindo bastante atenção para com os países mais afetados por este fenômeno. "A aplicação do acordo que muitos classificam como histórico exigirá um compromisso unânime e um um generoso envolvimento por parte de cada um", afirmou o Papa durante a tradicional oração do Angelus na Praça de São Pedro.

O papa insistiu que se dê atenção às populações mais vulneráveis. "Peço à comunidade internacional em sua totalidade que acompanhe cuidadosamente o caminho empreeendido, dentro de uma solidariedade cada vez mais ativa", concluiu.

Um acordo inédito para lutar contra o aquecimento global, cuja velocidade ameaça o planeta com catástrofes climáticas, foi adotado neste sábado em Paris, sob uma salva de palmas por 195 países, após vários anos de negociações extremamente árduas. 

O Acordo de Paris vai substituir a partir de 2020 o atual Protocolo de Kyoto, e estabelece as bases para a redução das emissões de gases de efeito estufa e, mais importante, para começar a sonhar com um mundo sem combustíveis fósseis.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias