DECISÃO

EUA e China fecham acordo sobre Coreia do Norte

Os dois países não aceitarão a Coreia do Norte como um ''Estado com armas nucleares'', disse a Casa Branca

Da AFP
Da AFP
Publicado em 25/02/2016 às 7:22
Foto: JUNG YEON-JE/AFP
Os dois países não aceitarão a Coreia do Norte como um ''Estado com armas nucleares'', disse a Casa Branca - FOTO: Foto: JUNG YEON-JE/AFP
Leitura:

Estados Unidos e China chegaram a um acordo para uma resolução da ONU sobre a Coreia do Norte e não aceitarão Pyongyang como um "Estado com armas nucleares", disse a Casa Branca nessa quarta-feira (24).

A conselheira de segurança nacional, Susan Rice, e o ministro chinês de Relações Exteriores, Wang Yi, chegaram a um acordo sobre "a importância de uma resposta internacional forte e unida às provocações da Coreia do Norte, incluindo uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que vá além das resoluções prévias", disse Ned Price, porta-voz do Conselho.

"Concordaram que não aceitarão a Coreia do Norte como um Estado com armas nucleares", destacou  Price.

O porta-voz explicou ainda que o presidente Barack Obama participou da reunião "para destacar seu interesse na construção de uma relação firme e produtiva entre Estados Unidos e China", e que o líder americano espera receber o presidente chinês, Xi Jinping, durante a cúpula nuclear que será realizada em Washington, entre 31 de março e 1º de abril, para "trabalhar juntos".

Diplomatas na ONU informaram nesta quarta-feira que Pequim e Washington chegaram a um acordo sobre uma nova resolução do Conselho de Segurança contra a Coreia do Norte e seu programa nuclear.

Os Estados Unidos entregaram um rascunho a outros três membros permanentes do Conselho - Grã-Bretanha, França e Rússia - nesta quarta e apresentarão em breve um texto formal aos 15 membros do organismo, segundo vários diplomatas.

As negociações sobre a resolução começaram há seis semanas, quando a Coreia do Norte realizou seu quarto teste nuclear, no dia 6 de janeiro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias