céu

Superlua já pode ser vista do hemisfério oriental

A superlua ocorre quando a lua cheia ou nova atinge o perigeu, o ponto mais próximo da Terra em sua órbita mensal

JC Online
JC Online
Publicado em 14/11/2016 às 9:32
Leitura:

Nesta segunda-feira (14) a lua está à menor distância da Terra desde 1948, cerca de 355 mil km. Aqui no Brasil, só será possível observar a lua com maior nitidez ao anoitecer, mas no hemisfério oriental do planeta, a superlua já pode ser vista em alguns lugares do mundo.

A superlua ocorre quando a lua cheia ou nova atinge o perigeu, o ponto mais próximo da Terra em sua órbita mensal. A trajetória da Lua é elíptica e, como ela não faz um círculo perfeito ao redor da Terra, existem datas em que o satélite está mais próximo ou distante do planeta. A superlua é um fenômeno comum, que ocorre em média seis vezes por ano. Em 2016, são três consecutivas, nos dias 16 de outubro, 14 de novembro e 14 de dezembro. 

Confira o fenômeno desta segunda ao redor do mundo:

A superlua já pode ser vista no Reino Unido -
Em Twaian -
Nas Filipinas -
No Japão -
Na China -
Na Alemanha -
Na Espanha -
E no Reino Unido de novo -

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias