EUROPA

Na Polônia e Lituânia, 150 pessoas morrem afogadas após onda de calor

A Polônia teve a maior temperatura registrada este ano para um mês de junho, 38,2 ºC. Na Lituânia, a temperatura chegou em junho a 35,7 ºC

AFP
AFP
Publicado em 01/07/2019 às 11:20
Notícia
Foto: Robert ATANASOVSKI / AFP
A Polônia teve a maior temperatura registrada este ano para um mês de junho, 38,2 ºC. Na Lituânia, a temperatura chegou em junho a 35,7 ºC - FOTO: Foto: Robert ATANASOVSKI / AFP
Leitura:

Cerca de 150 pessoas se afogaram durante junho em rios, lagos e no mar na Polônia e na Lituânia, onde as temperaturas quebraram recordes de calor, anunciaram autoridades nesta segunda-feira nos dois países vizinhos.  

Na Polônia, segundo o Centro de Segurança (RCB), 113 pessoas se afogaram em junho, incluindo 10 no domingo, neste país de 38 milhões de pessoas. 

"Após as sucessivas ondas de calor, não tivemos um único dia em junho sem o afogamento de pessoas", declarou à AFP o porta-voz da RCB, Bozena Wysocka, acrescentando que 90% das vítimas eram de homens.

O consumo de álcool e a imprudência foram as principais causas desses acidentes.

Na Lituânia, 32 pessoas, das quais 26 homens, se afogaram em junho, o maior balanço dos últimos cinco anos para esse mês, segundo os serviços de resgate deste país báltico de 2,8 milhões de habitantes. 

Temperaturas

A Polônia teve a maior temperatura registrada este ano para um mês de junho, 38,2 ºC. Na Lituânia, a temperatura chegou em junho a 35,7 ºC, o que obrigou as autoridades a fechar escolas. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias