brasília

Henrique Alves tira nome de reforma ministerial devido à Lava Jato

O próprio deputado entrou em contato com Michel Temer e pediu que seu nome não fosse considerado entre os possíveis para a composição do ministério

Karol Albuquerque
Karol Albuquerque
Publicado em 23/12/2014 às 15:18
Foto: Agência Câmara
O próprio deputado entrou em contato com Michel Temer e pediu que seu nome não fosse considerado entre os possíveis para a composição do ministério - Foto: Agência Câmara
Leitura:

A assessoria do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), divulgou nota na tarde desta terça-feira (23) dizendo que o partido deve deixar o parlamentar de fora da lista de ministeriáveis devido às citações de seu nome na Operação Lava Jato.

Segundo o texto, o próprio Alves entrou em contato com o vice-presidente da República, Michel Temer, e pediu que seu nome não fosse considerado entre os possíveis para a composição do "honroso novo ministério" da presidente Dilma Rousseff.

No documento, a citação de seu nome no âmbito da Lava Jato é "absurda" e é dito que Alves faz questão de tal situação seja esclarecida.

Leia abaixo a íntegra da nota.

"O Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, pediu ao vice-presidente da República, Michel Temer, que não considerasse o seu nome entre os incluídos pelo PMDB para compor o honroso novo ministério porque faz questão que seja esclarecida a citação absurda envolvendo o seu nome.

O deputado Henrique Alves vai concluir sua gestão na presidência da Câmara até o término do mandato."

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias