Mensalão

Condenado no mensalão pede ao STF progressão para o regime semiaberto

Preso desde 5 de dezembro de 2013, Samarane foi condenado pelos crimes de gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro

Da AFP
Da AFP
Publicado em 26/12/2014 às 20:44
Foto: Nelson Jr./SCOSTF
Preso desde 5 de dezembro de 2013, Samarane foi condenado pelos crimes de gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro - FOTO: Foto: Nelson Jr./SCOSTF
Leitura:

O ex-vice-presidente do Banco Rural Vinícius Samarane, condenado a 8 anos e 9 meses de prisão no julgamento do mensalão, enviou na última terça-feira (23) ao STF (Supremo Tribunal Federal) um pedido de progressão visando deixar o regime fechado de prisão e migrar para o semiaberto.

De acordo com o pedido, no último dia 19 a Justiça atestou que Samarane, por ter estudado e lido livros na prisão, pôde abater 194 dias de sua pena. Somado isso ao tempo que efetivamente passou na prisão, ele já cumpriu um sexto de sua pena, o que é exigido para o pedido de progressão.

Além disso, os advogados de Samarane anexaram documentos mostrando que ele possui bom comportamento na prisão e tem se dedicado a diversas atividades, dando aulas para presos e atuando no setor de faxina geral.

Caso o pedido de progressão seja atendido, a defesa ainda anexou uma proposta de emprego oferecida pela Piemont Parking S/A. O cargo é de gerente de estacionamento, com uma carga horária de 44 horas semanais e quatro salários mínimos de remuneração.

Como o pedido foi enviado ao STF durante o recesso, caberá ao presidente da corte, ministro Ricardo Lewandowski, proferir uma decisão sobre o pleito.

Preso desde 5 de dezembro de 2013, Samarane foi condenado pelos crimes de gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias