Congresso Nacional

Cardozo pede para falar em nome de Dilma no conselho sobre impeachment da OAB

A reunião começou às 11h desta sexta, e não tem previsão para se encerrar

Do
Do
Publicado em 18/03/2016 às 14:55
Foto: Isaac Amorim/AGMJ
A reunião começou às 11h desta sexta, e não tem previsão para se encerrar - FOTO: Foto: Isaac Amorim/AGMJ
Leitura:

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, enviou à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), um ofício se colocando à disposição para falar em nome da presidente Dilma Rousseff na sessão extraordinária desta sexta-feira, 18 convocada pela entidade para decidir se apoia oficialmente o pedido de impeachment contra ela no Congresso Nacional

A sessão reúne membros do conselho pleno da entidade e do colégio de presidentes das seccionais de todo o País na sede da OAB em Brasília. O presidente da ordem, Claudio Lamachia, aceitou a participação do advogado-geral da União, e agora aguarda a confirmação da presença de Cardozo. 

A reunião começou às 11h desta sexta, e não tem previsão para se encerrar. No ofício, Cardozo pede que o conselho da Ordem considere o pedido "em respeito à presunção de inocência e do direito à ampla defesa e ao contraditório". 

As seccionais de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás, Amazonas e Piauí já confirmaram o apoio à cassação do mandato da presidente. O processo da OAB inclui o relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) do ano passado sobre as pedaladas fiscais de 2014, além das escutas recém-divulgadas de conversas entre Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e trechos da delação premiada do senador petista Delcídio Amaral.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias