Investigação

PF deflagra 26ª fase da Operação Lava Jato

Nova fase é um desdobramento da 23ª fase, chamada de Acarajé

Do Estadão Conteúdo
Do Estadão Conteúdo
Publicado em 22/03/2016 às 7:12
Foto: Agência Brasil
Nova fase é um desdobramento da 23ª fase, chamada de Acarajé - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (22) a Operação Xepa, 26ª fase da Lava Jato, Pernambuco, em São Paulo, em Brasília, no Rio de Janeiro e na Bahia. Cerca de 380 agentes cumprem ordens judiciais em Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Piauí, Distrito Federal e Minas Gerais. Ao todo, estão sendo cumpridos 110, sendo 67 mandados de busca e apreensão, 28 mandados de condução coercitiva, 11 mandados de prisão temporária e quatro mandados de prisão preventiva.

No Recife, a PF está em uma casa de câmbio na área central da capital pernambucana. Em Brasília, a PF está no hotel Golden Tulip, onde moram vários políticos. O ex-presidente Lula está hospedado no local, mas não seria um dos alvos da operação. O local fica próximo ao Palácio da Alvorada.

Esta etapa é um desdobramento da Acarajé, a 23ª etapa, que atingiu o publicitário João Santana, ex-marqueteiro das campanhas eleitorais da presidente Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e a mulher e sócia Monia Moura. João Santana e Monica Moura estão presos preventivamente em Curitiba, base da Lava Jato. Os mandados estão sendo cumpridos um dia depois da Operação Polimento, 25ª etapa da Lava Jato, deflagrada em Portugal. A fase internacional pegou o empresário Raul Schmidt Felipe Junior, que estava foragido desde julho de 2015.

Últimas notícias