Polêmica

Felipe Neto grava programa com Marco Feliciano e vídeo vira polêmica no Twitter

O vídeo polêmico entrou nos trending topics do Twitter e usuários acusaram o pastor de utilizar trechos da bíblia para embasar seus argumentos homofóbico

JC Online
JC Online
Publicado em 05/07/2016 às 16:15
Foto: Reprodução
O vídeo polêmico entrou nos trending topics do Twitter e usuários acusaram o pastor de utilizar trechos da bíblia para embasar seus argumentos homofóbico - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

O youtuber Felipe Neto divulgou nesta terça-feira (5) um entrevista na qual debate com o deputado Marco Feliciano sobre homossexualidade. O vídeo aconteceu depois que ambos se desentenderem há duas semanas, no Twitter, após declarações homofóbicas do pastor.

O debate começa com o youtuber pedindo desculpas por chamar o pastor de “lixo humano”, que disse já ter perdoado ele “lá atrás” e disse que a oportunidade iria ajudá-lo a desconstruir o preconceito que o público do youtuber tinha com ele.

O vídeo polêmico entrou nos trending topics do Twitter e usuários acusaram o pastor de utilizar trechos da bíblia para embasar seus argumentos homofóbicos.

UNIÃO ESTÁVEL HOMOAFETIVA - Felipe Neto começa questionando Marco Feliciano sobre a união estável entre homossexuais, assegurada pelo Supremo Tribunal de Justiça há cinco anos, e o pastor afirma que a constituição foi rasgada com essa decisão do Supremo, levando em consideração que o “artigo 226, parágrafo terceiro entende família como homem e mulher”. “O meu medo é que a união estável abra precedentes para união civil e a união civil se torne casamento e uma vez que as igrejas por não apoiarem o casamento sejam criminalizadas”.

RELIGIÃO E CURA- Questionado pelo youtuber se os homossexuais iriam para o inferno, Feliciano afirmou que só Deus poderá dizer e que “ 90% dos homossexuais que ele conhece tem esse tipo de vida porque foram abusadas ou tiveram sérios problemas de vida”. O youtuber pergunta se os homossexuais escolhem ser homossexuais e o Pastor fala que depende e ainda cita Daniella Mercury. “Ela casou três vezes com homem, teve duzentos filhos com homens aí de repente falou assim 'não hoje eu quero ser gay'”. O pastor ainda dá a entender que homossexualidade é uma doença psicológica e pode ser tratada.

GÊNERO - Feliciano falou que “não existe gênero, o que te define é o que você tem entre as pernas”. E continuou "ensina a criança o caminho onde ela se deve andar e ela vai andar por ele. A pessoa não nasce gay, ninguém nasce gay. Não existe gênero, existe sexo. Você nasce homem ou mulher". O deputado ainda usou modelos de tomadas de energia elétrica para exemplificar o que seria homem e mulher para ele, "encaixa e não encaixa, aqui entra e nada sai". "A tomada funciona da seguinte forma. Tem um negocinho aqui que entra dentro dela, um é macho, outra é fêmea. Desde que o mundo foi criado é macho e fêmea", disse. "A homossexualidade é antinatural e portanto é errado colocar isso diante dos olhos de todo mundo".

Confira o vídeo editado:


   

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias