Presidente Afastada

Carta de Dilma ao Senado e à população deve ser divulgada nesta terça

Dilma deve abordar no documento uma avaliação da conjuntura atual e dirá quais seriam as consequências caso seja definitivamente impedida

ABr com Estadão Conteúdo
ABr com Estadão Conteúdo
Publicado em 15/08/2016 às 20:32
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma deve abordar no documento uma avaliação da conjuntura atual e dirá quais seriam as consequências caso seja definitivamente impedida - FOTO: Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Leitura:

A presidente afastada Dilma Rousseff deve divulgar nesta terça-feira (16) uma carta à população propondo a realização de plebiscito sobre a convocação de eleições presidenciais antecipadas. O documento tem sido estudado nos últimos dias por Dilma e aliados, inclusive parlamentares, e será um dos últimos posicionamentos dela antes do julgamento final do processo de impeachment.

A presidente também deixou de lado o conselho de seus aliados e vai novamente se referir ao processo de impeachment que ela enfrenta como 'golpe'. A ideia de Dilma é deixar tudo registrado e causar mais constrangimento ao presidente em exercício, Michel Temer.

A previsão é que a presidente convoque uma coletiva de imprensa no Palácio da Alvorada para explicar os argumentos que vai expor na carta, principalmente classificando o processo contra ela de "golpe".

Na semana passada, 59 senadores votaram pela aceitação do parecer que dá continuidade ao processo. Com isso, o julgamento de Dilma por crime de responsabilidade terá início no próximo dia 25, uma quinta-feira.

De acordo com parlamentares petistas, a presidenta não adotará um tom de despedida na carta. Segundo o senador Humberto Costa (PT-CE), ela fará no documento uma avaliação da conjuntura atual e dirá quais seriam as consequências caso seja definitivamente impedida.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias