LAVA JATO

Cunha convoca Lula e Temer como testemunhas de defesa

Eduardo Cunha também convocou o ex-ministro Henrique Alves (PMDB-RN) e Delcídio do Amaral para serem testemunhas no processo da Lava Jato

JC Online
JC Online
Publicado em 02/11/2016 às 14:06
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Eduardo Cunha também convocou o ex-ministro Henrique Alves (PMDB-RN) e Delcídio do Amaral para serem testemunhas no processo da Lava Jato - FOTO: Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Leitura:

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pediu que o presidente da República, Michel Temer (PMDB) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sejam testemunhas no processo que ele responde na Operação Lava Jato. As informações sao do jornal Folha de São Paulo.

Entre as 22 testemunhas de Cunha, também estão o ex-ministro Henrique Alves (PMDB-RN), Delcídio do Amaral, entre outras pessoas públicas. O pedido de testemunha é parte da defesa prévia do ex-deputado, protocolado no sistema da Justiça Federal na noite dessa terça-feira (1).

 

Capturar-1

 

Capturar2

Os advogados de defesa pedem que a denúncia contra Eduardo Cunha seja rejeitada, assim como a acusação de corrupção passiva e a suspensão do processo até que sejam julgadas as declarações apresentadas ao Supremo Tribunal Federal (STF). As testemunhas só serão chamadas caso os outros pedidos de defesa não sejam aceitos.

Eduardo Cunha

Cunha é réu em três ações penais, sendo duas em Brasília e uma em Curitiba. O ex-presidente da Câmara é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão fiscal pela manutenção de contas secretas na Suíça que teriam sido contempladas com propinas do esquema de corrupção na Petrobras. Eduardo Cunha perdeu o direito ao foro privilegiado após ter o mandato de deputado cassado na Câmara. 

Últimas notícias