DESPEDIDA

Irmão de Lula morre em SP e ex-presidente pode pedir para ir a enterro

O pedido de saída da prisão, nestas condições, é permitido pelo artigo 120 da Lei de Execução Penal (LEP)

Bianca Sousa
Bianca Sousa
Publicado em 29/01/2019 às 14:00
Foto: Reprodução/Twitter @LulaOficial
O pedido de saída da prisão, nestas condições, é permitido pelo artigo 120 da Lei de Execução Penal (LEP) - FOTO: Foto: Reprodução/Twitter @LulaOficial
Leitura:

O irmão do ex-presidente Lula, Genival Inácio da Silva, de 79 anos, o Vavá, morreu nesta terça-feira (29) em São Paulo, onde se tratava de um câncer. Para se despedir do irmão, Lula poderá pedir à Justiça para sair da cadeia e prestar as últimas homenagens em velório do parente. As informações são do jornal Folha de S. Paulo

Vavá estava internado em um hospital de São Paulo para um tratamento contra câncer de pulmão, mas não resistiu à doença e veio a óbito.

O pedido de saída da prisão de Lula será feito à Justiça, que deve decidir se irá liberá-lo para comparecer ao velório. Vavá foi um dos irmãos mais próximos do ex-presidente.

Para que a medida seja aplicada, os advogados de defesa do petista vão invocar o artigo 120 da Lei de Execução Penal (LEP), que afirma que "os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semi aberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer um dos seguintes fatos: falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão".

Pedido anterior negado

Lula já havia tentado o pedido de saída da prisão para o enterro de Sigmaringa Seixas, mas foi negado, já que o advogado era amigo do ex-presidente, e não se encaixava nos critérios estabelecidos na LEP.

Velório da mãe

Em 1980, quando Lula foi preso pela ditadura militar por liderar as greves de metalúrgicos no ABC, o então superintendente da Polícia Federal Romeu Tuma o liberou para ir ao velório da mãe, Eurídice Ferreira de Melo, a dona Lindu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias