APOIO

Doria diz a Moro que ele liderou na Lava Jato um 'grupo de patriotas'

Governador de São Paulo disse ainda que ex-juiz sempre teve e continuará tendo o apoio dele

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 28/06/2019 às 16:48
Notícia
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Governador de São Paulo disse ainda que ex-juiz sempre teve e continuará tendo o apoio dele - FOTO: Foto: José Cruz/Agência Brasil
Leitura:

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta sexta-feira (28) durante cerimônia de entrega da Medalha Ordem do Ipiranga ao ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, que ele liderou na Operação Lava Jato um "grupo de patriotas". "Se não fosse este homem, liderando um grupo de patriotas, não teríamos investigado e punido o maior esquema de corrupção da história", disse o tucano.

No momento em que a Lava Jato sofre pressão por causa do vazamento de conversas atribuídas a membros da operação e o ex-juiz, Doria ressaltou que a força-tarefa "sempre teve e continuará tendo nosso apoio".

Doria alfinetou ainda o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba desde abril de 2018 no âmbito da Lava Jato. De acordo com ele, o Brasil precisa de "mais Moros e menos Lulas". "Nós não podemos aceitar ou admitir a tentativa de fazer o Brasil retroceder", comentou o tucano, em outro momento.

O ministro recebeu das mãos de Doria a medalha Ordem do Ipiranga, no grau grã-cruz, o mais alto de todos. Além do trabalho na Lava Jato, o governador paulista ressaltou a ajuda do ministro na transferência de chefes de facções para outros Estados.

Maior honraria do Estado, a condecoração homenageia cidadãos brasileiros e estrangeiros por seus méritos e contribuições para o Estado. Mais de 1.500 pessoas já foram condecoradas. A receberam, em diferentes graus, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o deputado Arlindo Chinaglia (PT) e as atrizes Fernanda Montenegro e Regina Duarte.

A plateia, composta por convidados de Doria e Moro, se manifestou em diversas vezes, com aplausos a Doria e Moro.

Antes da homenagem, Moro e a mulher Rosângela participaram de um encontro privado com Doria, a primeira-dama do Estado, Bia Doria, o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), e o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias