CONGRESSO

'Previsão é que votação da Previdência no Senado acabe até 30 de setembro', diz Onyx

Lorenzoni está licenciado do cargo de ministro e está na Câmara como deputado para a votação dos destaques da reforma no segundo turno

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 07/08/2019 às 20:31
Notícia
Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Lorenzoni está licenciado do cargo de ministro e está na Câmara como deputado para a votação dos destaques da reforma no segundo turno - FOTO: Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Leitura:

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, reafirmou a previsão de que a reforma da Previdência seja aprovada em dois turnos no Senado até o fim de setembro. Onyx está licenciado do cargo e está na Câmara como deputado para a votação dos destaques da reforma no segundo turno.

"Ainda temos passagem importante pelo Senado. Já conversei bastante com o presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP) nos últimos dois dias e uma previsão bastante confiável é de que votação no lá acabe até 30 de setembro", afirmou. Ele disse ainda que é importante manter o texto como ele foi aprovado na Câmara e que, por isso, a inclusão de Estados e municípios e a capitalização deve ser trabalhada em outras duas propostas de emenda constitucional (PEC) que ainda devem ser criadas. A primeira, segundo ele, virá do Senado.

"Depende muito como vai ser lá no Senado, por enquanto é uma ideia", disse sobre a aceitação da inclusão de Estados e municípios pela Câmara.

Liberação de recursos

Questionado, Onyx negou que os deputados votaram a favor da reforma devido à liberação de recursos pelo governo. A gestão de Jair Bolsonaro enviou na terça um projeto de lei do Congresso Nacional (PLN) para abrir um crédito suplementar de R$ 3,041 bilhões no Orçamento em favor de diversos órgãos do Poder Executivo e bancar emendas parlamentares. "Não tem nada a ver uma coisa com a outra", afirmou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias