REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Líder do PSD na Câmara acredita em aprovação da PEC Paralela

O deputado André de Paula avaliou que o ânimo entorno da PEC, que tem a inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência como ponto central, ''agora é outro''

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 03/10/2019 às 19:23
Notícia
Foto: Câmara dos Deputados
O deputado André de Paula avaliou que o ânimo entorno da PEC, que tem a inclusão de Estados e municípios na reforma da Previdência como ponto central, ''agora é outro'' - FOTO: Foto: Câmara dos Deputados
Leitura:

O presidente do PSD em Pernambuco e líder do partido na Câmara dos Deputados, André de Paula, afirmou, nesta quinta-feira (3), que acredita na aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Paralela da Previdência. A proposta tem como ponto central a inclusão de estados e municípios na reforma.

"Eu sempre apostei, continuo apostando, daqui a dois ou três meses vem uma PEC paralela que inclui Estados e municípios. O ânimo agora é outro, a cobrança da população é outra. Agora, nós só estamos discutindo isso. Eu acredito sim que a gente vai aprovar a PEC paralela", disse o deputado durante reunião na Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

A PEC paralela da Previdência

Apesar de o texto base da reforma da Previdência ter sido aprovado em primeiro turno, a discussão no Senado continua com a PEC paralela, uma forma de reunir mudanças apresentadas pelos senadores que exigiriam alterações substanciais no texto e de evitar a volta da reforma da Previdência para a Câmara. 

Além da inclusão de Estados e municípios na reforma, a PEC traz a cobrança de contribuições previdenciárias de entidades filantrópicas, do agronegócio exportador e do Simples, regime simplificado de tributação para pequenas empresas, entre outros pontos.

Se aprovada, a PEC paralela terá que passar pela Câmara dos Deputados, já que a análise começou pelo Senado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias