Bolsa Família

Carlos Siqueira comenta discussão de Paulo Câmara e Bolsonaro sobre paternidade do 13º do Bolsa Família

"Lamentamos muito que o presidente opte por polêmicas desnecessárias", comentou Siqueira sobre discussão de paternidade

Ana Gabriela Lima
Ana Gabriela Lima
Publicado em 21/10/2019 às 17:42
Notícia
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
"Lamentamos muito que o presidente opte por polêmicas desnecessárias", comentou Siqueira sobre discussão de paternidade - FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

Em entrevista dada ao programa Repercutindo, da Rádio Jornal de Petrolina, o socialista Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, comentou a respeito da polêmica envolvendo o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) e o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a paternidade do 13º salário do Bolsa Família. De acordo com Carlos, o projeto seria de autoria de Paulo Câmara e existem “dados e anúncios que mostram que o presidente veio depois”. 

“Todos os pernambucanos sabem que o governador Paulo Câmara anunciou muito antes do presidente Jair Bolsonaro a hipótese, que de fato está cumprindo, do pagamento do 13º salário para as pessoas que são beneficiarias do Bolsa Família. Se ambos decidiram pagar o Bolsa Família, ótimo, porque qualquer coisa que diminui a desigualdade entre as pessoas é uma iniciativa boa”, declarou. 

Na última sexta-feira (18), Bolsonaro chamou Paulo Câmara de “espertalhão”, alegando que a iniciativa da criação do 13º do Bolsa Família não tinha sido do governo estadual de Pernambuco e sim do governo federal. “A desonestidade ainda persiste na política. O espertalhão da vez agora é o Governador de Pernambuco, do PSB. Mas o povo de bem reage às mentiras. Bom dia a todos”, publicou Bolsonaro, em suas redes sociais.  
No mesmo dia, o governador de Pernambuco respondeu as acusações do presidente através de suas redes sociais. “Fui surpreendido, agora pela manhã, com um ataque direto do Presidente da República, que, de maneira desinformada, falta com o respeito ao governador e ao estado de Pernambuco”, disparou o socialista.  
 

Vazamento de óleo nas praias

 Carlos Siqueira ainda cobrou providências do Governo Federal em achar o culpado pelo derramamento de óleo que atinge várias praias no litoral do Nordeste e alega que “o governo ainda não fez o suficiente para identificar o autor”.  
“O que nos preocupa é que o Presidente da República, ao invés de sentar e discutir com seus ministros e com as autoridades federais as providências necessárias para resolver problemas graves, como esse derramamento de óleo que atingiu toda a região Nordeste, fica criando polêmica em torno de coisas que não merecem ser polemizadas”, explicou. 

Eleições de 2020

 Sobre a possibilidade de haver ligação entre o PSB e o PT nas eleições municipais do ano que vem, Siqueira afirma que é muito cedo para tratar de qualquer questão sobre coligações. “Nós ainda não tivemos a oportunidade de conversar com todos os partidos aliados no âmbito nacional. Nós temos nossas candidaturas nas capitais e nossos aliados tem outras, então eu acho que é cedo demais para se tirar conclusões sobre o que vai acontecer em termos de aliança no plano estadual”, concluiu.  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias