Lula

''Esse espírito que está movendo Lula hoje é um espírito de resistência'', diz Luciana Santos

Governadora em exercício reforçou seu apoio ao ex-presidente e fez críticas à Bolsonaro

Anna Tenório
Anna Tenório
Publicado em 17/11/2019 às 17:34
Notícia
Brenda Alcântara/ JC Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Leitura:

A governadora de Pernambuco em exercício, Luciana Santos (PCdoB), foi uma das protagonistas políticas de Pernambuco a manifestar seu apoio ao ex-presidente Lula na tarde deste domingo (17). Tendo assumido a cadeira por motivo de viagem do governador Paulo Câmara e dos demais governadores do Nordeste para a Europa, em missão pelo Consórcio Nordeste, a comunista esteve presente no hotel Atlante Plaza, zona Sul do Recife, para confraternizar com aliados e correligionários, a liberdade do petista.

"Essa tarde foi um momento de encontro de muitos militantes que há anos se conhecem. Então foi um resgate de momentos, de histórias, de luta, de alegria, e portanto, muito enriquecedor", disse Luciana , que no plano nacional também é presidente do PCdoB. O vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira (PCdoB) e o deputado federal Renildo Calheiros (PCdoB), também foram ao hotel.

O PT e o PCdoB são partidos que já possuem um envolvimento político histórico. Nas últimas eleições de 2018, inclusive, compôs, com Manuela D'Ávila, a chapa presidencial encabeçada pelo petista Fernando Haddad. "Muita gente aqui de várias forças políticas,de diferentes correntes, todos se confraternizando e todos partilhando com o presidente Lula esse momento da conquista da liberdade dele, com a certeza de que ele está com muita disposição para ir a luta, para poder provar a sua inocência e nós estamos, portanto, com a certeza que esse espírito que está movendo Lula hoje é um espírito de resistência, espírito de a gente fazer o bom combate contra essa agenda anti nacional e anti povo comandada por Bolsonaro", completou.

Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem
Brenda Alcântara/ JC Imagem
Festival Lula Livre acontece na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, Zona Central do Recife - Brenda Alcântara/ JC Imagem

Festival

O Festival Lula Livre aconteceu na tarde deste domingo (17) no Pátio do Carmo, zona Central do Recife. Onde poiadores do ex-presidente se reúnem no local desde o início da tarde. Do palco, artistas e militantes se revezam ao microfone para se apresentar ou discursar. Lula, que já desembarcou no Aeroporto Internacional Gilberto Freyre, zona Sul do Recife, nesta tarde, se dirigiu para o hotel Atlante Plaza, em Boa Viagem, onde se encontra com petistas e aliados.

Durante discurso, o ex-presidente afirmou que se entregou à sede da Polícia Federal em Curitiba, no dia 7 de abril de 2018, com a intenção de 'desmascarar' o então juiz Sergio Moro, o chefe da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, e o presidente Jair Bolsonaro (PSL), e relacionou estes à milícia. 

"Eu não precisava estar preso, eu poderia ter ido até uma embaixada ou a outro país, mas fui até a Polícia Federal porque precisava desmascarar o (Sergio) Moro, o (Deltan) Dallagnol, o (Jair) Bolsonaro e a Lava Jato. Eles estão destruindo o país em nome do que? Estão destruindo a esperança em nome do que? Estão fomentando a milícia em nome do que? Alimentando o ódio em nome do que? A (Rede) Globo alimenta a mentira em nome do que?", disse o petista.

Ele ainda criticou as taxas de desemprego no país, a violência aos grupos minoritários e a Reforma da Previdência. "Estou vendo a nossa cultura, a ciência e tecnologia, as universidades, os empregos, a esperança da sociedade e, sobretudo, da juventude, serem destruídas. Estou vendo os ataques aos LGBTS, negros e índios, o crescimento do feminicídio, o salário desaparecer e uma aposentadoria cada vez mais distante do trabalhador, e vejo que estamos com dificuldade de reagir", discursou.

Após 580 dias preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, Lula disse que saiu ''melhor do que quando entrou". "Hoje, sou um homem melhor do que aquele que entrou na cadeia, estou mais maduro. Aprendi que nada derrota as pessoas que se amam neste país", disse o ex-presidente.

Ele agradeceu ao ex-prefeito da cidade de São Paulo Fernando Haddad (PT) por ter sido representante do partido nas eleições presidenciais de 2018, à sua namorada, Rosangela da Silva, mais conhecida por Janja, por "estar nas ruas lutando pela democracia", aos organizadores do Festival Lula Livre e os artistas que compõem sua grade de apresentações.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias