Retrospectiva

Retrospectiva 2019: De Lula solto ao segundo mandato de Paulo, veja os principais acontecimentos da política

Confira a retrospectiva da política em 2019

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 31/12/2019 às 9:53
Análise
Marcos Brandão/Agência Senado
Confira a retrospectiva da política em 2019 - FOTO: Marcos Brandão/Agência Senado
Leitura:

Posse presidencial, reeleição do governador, reforma da Previdência, Lula solto, crise ambiental, golden shower, candidaturas laranjas, 13º do Bolsa Família, prisão em segunda instância, Consórcio Nordeste, protestos pela educação e mais um sem-número de fatos marcaram a política de Pernambuco e do Brasil em 2019. Envoltos nesse mar de acontecimentos, Jair Bolsonaro (sem partido) e Paulo Câmara (PSB), chefes dos Executivos federal e estadual, respectivamente, fecham o ano com o desafio de, em 2020, quando haverá eleições municipais, tirar do papel projetos e ações de governo que perderam espaço para tantas polêmicas. As discussões em torno dos novos Pacto Federativo e Fundeb, por exemplo, estão nesse pacote. 

STF revê legislação e Lula deixa cadeia 

No dia 8 de novembro, um ano e sete meses após ser preso por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá, o ex-presidente Lula (PT) foi libertado da prisão em Curitiba. A soltura do petista foi possível porque, apenas um dia antes, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a possibilidade de execução de pena depois de uma condenação em segunda instância. A decisão da Corte, então, passou a ser discutida no Congresso, mas a decisão sobre o tema ficou para 2020.

Altos e baixos da estreia no Planalto 

Em seu primeiro ano como presidente, Jair Bolsonaro conseguiu aprovar, ainda que parcialmente, dois dos projetos do seu plano de governo: a reforma da Previdência e o pacote anticrime. Por outro lado, o militar da reserva também acumulou perdas no período, como as quedas dos ministros Gustavo Bebianno e Ricardo Vélez Rodríguez, e sua saída do PSL. Queimadas na Amazônia e o óleo encontrado nas praias do Nordeste foram desafios que também precisaram ser enfrentados pelo gestor, que esteve no centro de várias polêmicas em 2019. 

No Congresso, agenda atribulada

Se é verdade que 2019 no Congresso teve momentos atribulados – com briga no Senado pela presidência da Casa e embates entre o deputado Rodrigo Maia e o Planalto –, não há como negar que os parlamentares tiveram agenda cheia. Pautas do governo e demandas do próprio Parlamento foram encaminhadas, mas questões como a reforma tributária ficaram travadas.

Aliança regional dá o tom do início do segundo mandato de Paulo 

Colocando em prática a estratégia do “juntos somos mais fortes”, Paulo Câmara e os demais governadores do Nordeste uniram-se em um consórcio nesse ano para firmar parcerias estratégicas e reagir à evidente tensão existente entre o grupo e o presidente Bolsonaro. Com um déficit de R$ 2,7 bilhões na Previdência estadual, Paulo também conquistou a aprovação, pela Assembleia Legislativa, de uma série de alterações no sistema de aposentadorias e pensões dos seus servidores. No âmbito social, 2019 ficará marcado como o ano em que o socialista implementou em Pernambuco o 13º do Bolsa Família.

Mudanças de paradigmas na Alepe

A Assembleia Legislativa de Pernambuco, que registrou uma renovação de 55% nesta legislatura, iniciou debates importantes no decorrer desse ano. O aumento progressivo das emendas impositivas e mudanças previdenciárias, por exemplo, foram aprovados. Pela primeira vez, houve também o compartilhamento de um mandato, fato consolidado pelas Juntas. 

Últimas notícias