Meritocracia ou apadrinhamento?

João Campos diz que entende da máquina pública e está preparado para trabalhar no governo

Filho de Eduardo Campos assumiu a chefia de gabinete do governador Paulo Câmara em evento bastante prestigiado

Franco Benites
Franco Benites
Publicado em 19/02/2016 às 5:53
Roberto Pereira/SEI
Filho de Eduardo Campos assumiu a chefia de gabinete do governador Paulo Câmara em evento bastante prestigiado - FOTO: Roberto Pereira/SEI
Leitura:

 

A posse do universitário João Campos como chefe de gabinete da gestão Paulo Câmara (PSB) levou uma romaria de políticos das mais diversas patentes ao Palácio do Campo das Princesas nessa quinta-feira (18). A presença maciça de aliados da Frente Popular foi um indicativo do prestígio e capital político com que o filho do ex-governador inicia a carreira na vida pública.

Em seus discursos,  João ressaltou que a nova funçao é decorrente de meritocracia e não de apadrinhamento político visando eleições futuras. “Estou preparado sim. Minha trajetória não começa hoje.   Esse posto é para uma pessoa que tem que ser da confiança  do governador, uma pessoa que conheça os desafios de um governo, da política e da máquina pública.  Posso dizer que isso eu conheço muito bem”, falou.

O novo chefe de gabinete também reforçou que terá humildade para aprender com as pessoas mais experientes do governo e ressaltou incômodo com algumas contestações que já recebeu. “Não admito é uma crítica recheada de preconceito. Ninguém deve ser pré-julgado por ser filho de Chico ou de Francisco, de A ou de B. A competência deve ser medida pela competência e pelo serviço que vai ser prestado. Darei o melhor como tudo que fiz na vida. Vocês verão”, disse.

O governador disse apostava em João principalmente pela “sensibilidade política” do estudante. “Estou muito certo da nossa decisão. Estamos trazendo um grande quadro, um menino que conhece o serviço público, conhece a política e vai ser um grande colaborador. Ele está vindo para somar. É um grupo unido, que precisa estar muito focado para a gente enfrentar o desafio de 2016. Não muda a filosofia de governador, mas reforça o time”, declarou.

Além da posse de João Campos, o evento marcou a ida do advogado Ruy Bezerra, antecessor do estudante, para a chefia da Controladoria Geral do Estado. O antigo titular do posto, Rodrigo Amaro, foi para a Assessoria Especial com a missão de implantar uma nova empresa pública para ampliar a receita do Estado.

O governador afirmou que não prevê outras mudanças na estrutura da administração estadual. “Estou satisfeito com o trabalho da equipe, pois está todo mundo buscando resultados. Há áreas que estão andando melhores do que outras, mas estou confiante de que vão conseguir melhorar”, destacou.

No fim da  cerimônia, João foi cercado para fotos e cumprimentos. O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), o vice-prefeito de Caruaru, Jorge Gomes (PSB) e a deputada federal Luciana Santos (PCdoB) foram alguns dos presentes ao evento. Quase todo o secretariado de Paulo e boa parte da  bancada governista na Assembleia Legislativa também foram ao evento.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias