greve geral

Veja quais categorias vão aderir a greve geral nesta sexta

Metroviários, bancários, servidores da educação do Recife e policiais civis são algumas das categorias que vão aderir à greve

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 28/06/2017 às 10:47
Sérgio Gaspa / Cortesia
Metroviários, bancários, servidores da educação do Recife e policiais civis são algumas das categorias que vão aderir à greve - FOTO: Sérgio Gaspa / Cortesia
Leitura:

Atualizada às 19h10

Uma greve geral foi convocada para a próxima sexta-feira (30), pelas centrais sindicais de todo o Brasil, contra a Reforma Trabalhista, a Reforma da Previdência, pela revogação da Lei da Terceirização e contra o governo do presidente Michel Temer (PMDB). 

“Nós estamos numa crescente da luta da classe trabalhadora, a CUT continua firme e resistência. A vitória na comissão que analisou a Reforma Trabalhista foi simbólica e isso nos anima. Nosso objetivo é enterramos essas duas reformas, e por esse motivo, continuamos em luta. No dia 30 de junho, teremos ocupações de rua, paralisações e atos públicos”, disse o presidente da Central Única dos Trabalhadores de Pernambuco (CUT-PE), Carlos Veras.

Em coletiva de imprensa promovida nesta quarta-feira (28) na sede da União Geral dos Trabalhadores de Pernambuco (UGT), as centrais sindicais de Pernambuco informaram os detalhes da paralisação. Estavam presentes na coletiva, a UGT, Força Sindical, CSP Conlutas, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e o Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora (Intersindical).  As centrais estão fazendo panfletagem nas ruas pra buscar adesão dos trabalhadores. 

O ato será as 15h, na praça do Derby, no centro do Recife, e os manifestantes seguirão pela Avenida Conde da Boa Vista. Durante a concentração, haverá também o "Arraial da Greve Geral", com a presença de uma banda de forró. Outras cidades de Pernambuco, como Caruaru, Petrolina e Ouricuri, no Agreste, também vão participar da paralisação. 

Categorias

Sindicato dos Rodoviários do Recife e RMR (Sttrepe):

Os rodoviários do Recife e Região Metropolitana (RMR) decidiram não aderir à greve geral desta sexta-feira (30), mas irão fazer uma greve por tempo indeterminado, por conta de campanha salarial, a partir da próxima segunda-feira (3).

O Instituto de Medicina Legal (IML):

O Instituto de Medicina Legal (IML) funciona em esquema de operação padrão. 

Sindicato dos Bancários:

O Sindicato dos Bancários de Pernambuco decidiu em assembleia realizada na noite desta terça-feira (30) que vai aderir a greve. De acordo com a assessoria de imprensa da categoria, a paralisação será de 24h e piquetes poderão ser montados em frente às agências para evitar que bancários "furem a greve". Os caixas de autoatendimento funcionarão normalmente.

Metroviários:

Os metroviários de Pernambuco, em assembleia na noite desta terça-feira (27), também resolveram aderir à greve geral. A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) ainda não informou se vai colocar nos trilhos um esquema especial. Em nota, o órgão comentou que "como a decisão do Sindicato dos Metroviários ocorreu na noite desta terça-feira, 27, a CBTU Recife informa que na manhã desta quarta, 28, será realizada uma reunião na Superintendência para definição de esquema especial para operação do sistema. 

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe):

Os trabalhadores em Educação decidiram por entrar em na greve e definiram uma paralisação de 24h contra as reformas propostas pelo governo federal e para cobrar o reajuste salarial e o indicativo de não iniciar o segundo semestre letivo. 

Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere):

Os professores do Recife decidiram aderir à greve. A categoria realizou um "esquente" da Greve Geral, com passeata e panfletagem pela Avenida Conde da Boa Vista na última terça-feira (20). 

Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol):

Os policiais civis de Pernambuco participarão da paralisação geral. 

Sindicato do Grupo Ocupacional Administração Tributária do Estado de Pernambuco (Sindifisco):

Os auditores fiscais e julgadores fazendários da Secretaria da Fazenda de Pernambuco (SEFAZ-PE). A decisão foi tomada em Assembleia Geral realizada no dia 18 de junho. Os serviços serão suspensos em todas as 26 agências da receita estadual, na sede da SEFAZ-PE, no DETRAN-PE e em 15 postos fiscais. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias