Investigação

Justiça Federal de Londrina bloqueia R$ 19,5 milhões das contas do WhatsApp

Valor é referente a multa recebida por não fornecer mensagens para ajudar numa investigação de tráfico de drogas

JC Online
JC Online
Publicado em 30/06/2016 às 20:29
divulgação
Valor é referente a multa recebida por não fornecer mensagens para ajudar numa investigação de tráfico de drogas - FOTO: divulgação
Leitura:

O aplicativo WhatsApp teve R$ 19,5 milhões bloqueados de suas contas, após decisão da Justiça Federal de Londrina (PR). O valor é referente a uma multa recebida por não fornecer mensagens para ajudar numa investigação de tráfico de drogas da polícia.

A investigação é conduzida há mais de um ano pela Polícia Federal, que monitorava uma quadrilha internacional de traficantes atuante no Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

De acordo com o delegado da PF Elvis Secco, responsável pela Operação Quijarro, a quebra de sigilos telefônico e telemático foi pedida desde janeiro de 2015.

Por não ter cumprido a decisão, o WhatsApp recebeu uma multa. Cinco meses depois, o valor atingiu R$ 19,5 milhões, quando foi bloqueado das contas da empresa. O aplicativo não quis comentar a decisão.

A operação foi deflagrada na última quarta-feira (29), quando 12 pessoas foram presas preventivamente e quatro toneladas de cocaína foram apreendidas.

POLÊMICAS - O WhatsApp já se envolveu em diversas polêmicas judiciais por não fornecer conversas dos usuários para investigações. Por duas vezes, o aplicativo chegou a ser bloqueado em todo o Brasil

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias