Cena Política

Juntos, PSB e PDT tiveram 17 deputados favoráveis ao voto impresso

Um terço da bancada socialista votou junto com os bolsonaristas. Foi um resultado surpreendente, já que o PSB fechou questão contra a proposta e faz forte oposição ao governo.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 12/08/2021 às 8:00
Análise
pablo valadares
A patetice teve apoio de parlamentares do PSB e do PDT - FOTO: pablo valadares
Leitura:

Dizem que "o melhor discurso que existe é o do exemplo".

Bem, é algo que não se aplica com facilidade em Brasília. Mas isso não é novidade, a novidade é sempre, apenas, o próximo exemplo de como essa regra é quebrada por lá.

Um, atual, foi o do PSB, que teve mais de um terço de seus parlamentares embarcando na ideia bolsonarista de "voto impresso auditável".

O PSB fez discurso contra o projeto, reclamou de ameaças à democracia, disse que o presidente estava buscando desculpa para uma derrota futura. Quando a votação aconteceu, 11 dos 31 deputados da sigla votaram para aprovar o voto impresso, sem falar em quem disse que "não conseguiu votar".

O PDT, de Ciro Gomes e de tantas críticas à condução do país, de tantas ações na Justiça contra o governo por entender que a democracia está ameaçada, foi na mesma linha.

Quase 25% dos parlamentares pedetistas votou, junto com os bolsonaristas, para aprovar o projeto, que acabou derrotado.

Há uma outra frase sobre discursos, essa de autoria do romancista José de Alencar: "Todo discurso deve ser como o vestido das mulheres; não tão curto, que nos escandalizem, nem tão comprido, que nos entristeçam".

Nesse contexto, podemos acrescentar sobre a necessidade de as palavras serem verdadeiras e estarem inscritas numa realidade palpável. 

Caso contrário, o autor do discurso acaba ficando nu.

Comentários

Últimas notícias